CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Vídeo mostra funcionários de TV assustados por terremoto

Ativistas destroem estátua de defensor do fim da escravidão

Monumento estava há quase cem anos no local

Gabriela Doria - 24/06/2020 21h47 | atualizado em 24/06/2020 22h22

Estátua do coronel Hans Christian Heg foi decapitada e atirada em lago Foto: Reprodução

Manifestantes do Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) derrubaram e decapitaram a estátua do coronel Hans Christian Heg, que ficava na cidade de Madison, no Wisconsin, nos Estados Unidos. O que os ativistas não sabiam, no entanto, é que o monumento homenageava um imigrante norueguês que morreu defendendo o fim da escravidão.

A estátua foi jogada no lago Monona, que fica próximo à base de onde o monumento foi arrancado.

O coronel Heg foi um imigrante norueguês que lutou na Guerra Civil Americana pelo fim da escravidão. Ele participava de um grupo militar que resgatava e escondia escravos. O coronel também atuava pela recuperação social de prisioneiros.

Estátua do coronel Hans Christian Heg foi decapitada e atirada em lago Foto: Reprodução

Autoridades de Wisconsin retiraram a estátua do lago, que agora está sendo restaurada.

Leia também1 Ativista de esquerda defende demolição de estátuas de Jesus
2 Trump ordena que governo prenda quem atacar estátuas
3 Estátua controversa de Lenin é inaugurada na Alemanha
4 Polícia protesta pelo fim da discriminação contra agentes
5 Wesley Ros: "Eu sou atacado diretamente por negros"

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo