Leia também:
X EUA: Atleta trans de 13 anos vai à Justiça por competição escolar

Mortes em meio à forte onda de calor no Canadá sobem para 480

Temperatura se aproxima dos 50°C

Thamirys Andrade - 01/07/2021 10h28 | atualizado em 01/07/2021 11h16

sol calor
Policiais têm atendido a um número crescente de registros de mortes súbitas Foto: Timo Volz | Unsplash

Autoridades da Colúmbia Britânica informaram na última terça-feira (29) que subiu para 486 o número de mortes possivelmente relacionadas à histórica onda de calor que atinge o Canadá.

A legista-chefe da província, Lisa Lapointe, classificou a situação como “sem precedentes”. De acordo com ela, a quantidade de mortes comumente registradas em um período de quatro dias antes do aumento da temperatura era de 130.

– Desde o início da onda de calor no final da semana passada, o Serviço Legista da Colúmbia Britânica viu um aumento significativo das mortes registradas, e suspeita-se que o calor extremo tenha contribuído [para isso]. A exposição ao calor excessivo no ambiente pode levar a resultados graves ou fatais, especialmente em pessoas mais velhas, bebês, crianças pequenas e pessoas com doenças crônicas – declarou Lapointe em comunicado.

Os grupos mais atingidos são os de pessoas mais vulneráveis, como os idosos e as pessoas com doenças ou problemas de saúde subjacentes. As autoridades canadenses pedem que vizinhos verifiquem o estado de saúde uns dos outros e acionem profissionais de saúde caso notem algo incomum.

A cidade de Lytton, em British Columbia, chegou aos 49,5°C graus, a mais alta temperatura já registrada no Canadá.

Segundo as autoridades, foi observado um expressivo aumento de mortes súbitas em Vancouver, Burnaby e Surrey. Os policiais responderam a chamados relacionados a mais de 65 óbitos repentinos desde a última sexta-feira (25) em Vancouver, onde os termômetros chegaram a 38,6°C na segunda-feira (28). Em Surrey, foram contabilizadas 35 mortes súbitas e em Burnaby, 34.

– Nunca experimentamos nada parecido com este calor em Vancouver – declarou o sargento oficial de relações com a mídia, Steve Addison.

Leia também1 China: Propaganda e segurança rígida marcam centenário do Partido Comunista
2 Tribunal dos EUA aprova extensão de prazo do plano de reorganização da Latam
3 Biden planeja decreto que limita poderes de grandes empresas
4 'Transracial': Influencer faz 18 cirurgias para virar coreano
5 Menino morre após ser derrubado 27 vezes no judô

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.