Morre George H.W. Bush, ex-presidente dos EUA

Norte-americano estava com 94 anos e sofria de um tipo de Parkinson

Pleno.News - 01/12/2018 10h43

George H. W. Bush sofria de um tipo de Prkinson Foto: EFE/EPA/KIMMO MfNTYLF

O ex-presidente dos Estados Unidos, George H.W. Bush (1989-1993), morreu nesta sexta-feira (30) aos 94 anos, segundo informou em comunicado seu filho e também ex-presidente, George W. Bush (2001-2009).

– Jeb, Neil, Marvin, Doro e eu anunciamos com tristeza que, depois de 94 anos extraordinários, nosso querido pai morreu – disse George W. Bush em nota.

Bush morreu oito meses depois de sua esposa, a ex-primeira-dama Barbara Bush, com quem esteve casado por 73 anos.

George H.W. Bush foi piloto de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, congressista, embaixador na ONU, diretor da CIA, vice-presidente de Ronald Reagan entre 1981 e 1989 e pôs fim a uma carreira política de quatro décadas como presidente.

Da Casa Branca, Bush liderou o fim da Guerra Fria, a primeira guerra do Golfo e a invasão do Panamá enquanto a União Soviética se dissolvia e a Alemanha se reunificava.

Os triunfos diplomáticos e bélicos não lhe bastaram para conseguir a reeleição e, em 1993, entregou ao democrata Bill Clinton as chaves da Casa Branca e se retirou para sua casa em Houston, no Texas, junto com sua esposa.

Bush enfrentava um tipo de Parkinson que lhe impedia de caminhar e o deixou em uma cadeira de rodas nos seus últimos anos de vida, nos quais suas entradas e saídas do hospital foram constantes, principalmente por problemas respiratórios.

Em 2016, nem Bush pai nem Bush filho apoiaram o candidato republicano e agora presidente, Donald Trump, e, segundo algumas informações, ambos votaram na democrata Hillary Clinton.

Verdade ou não, Trump não compareceu ao funeral de Barbara Bush em abril.

Em comunicado, o escritório presidencial de Bush informou que os detalhes do funeral serão anunciados tão logo seja possível.

*Com informações da Agência EFE

LEIA TAMBÉM+ Nos EUA, terremoto atinge maior cidade do Alasca
+ Hotel admite vazamento de dados de milhões de clientes
+ Jair Bolsonaro não deve recuar sobre embaixada em Israel


Clique para receber notícias
WhatsApp
Envie sugestões por WhatsApp
+55 (21) 97150-9158