Leia também:
X Airbnb vai oferecer 100 mil abrigos a refugiados da Ucrânia

Moeda russa se desvaloriza, e russos fazem filas nos bancos

Cidadãos procuraram agências após sanções anunciadas pelo Ocidente

Paulo Moura - 28/02/2022 12h55 | atualizado em 02/03/2022 17h53

Russos fazem filas nos bancos após sanções econômicas do Ocidente Foto: EFE/EPA/Maxim Shipenkov

Em meio a sanções econômicas, aplicadas pelo Ocidente contra a Rússia como retaliação à invasão da Ucrânia, e à forte desvalorização do rublo, a população russa tem feito fila nos últimos dias em caixas eletrônicos e agências bancárias em busca da moeda do país e também de dólares.

A moeda russa, que já vinha apresentando queda na semana passada, recuou para uma mínima recorde, nesta segunda-feira (28), em relação ao dólar, com uma desvalorização acentuada de 30%, ao fechamento de sexta-feira (25). Às 4h30 (pelo horário de Brasília), o rublo chegou a ser negociado a 109 por dólar.

No domingo (27), em meio às questões envolvendo sanções do Ocidente, o banco central da Rússia defendeu a estabilidade do sistema bancário russo e prometeu fornecer liquidez em rublo continuamente aos bancos, sem limite para o valor em empréstimos que as instituições queiram realizar.

– O sistema bancário russo é estável, possui reservas de capital e liquidez suficientes para funcionar sem interrupções em qualquer situação. Todos os fundos de clientes estão seguros e disponíveis a qualquer momento – disse o banco central da Rússia em comunicado.

De acordo com o jornal inglês Financial Times, diversas pessoas se sentaram nos bancos em frente a caixas eletrônicos vazios, no último sábado (26), esperando a chegada de novos lotes de dinheiro. Muitos outros formaram filas nas primeiras horas de domingo, depois que os Estados Unidos e seus aliados europeus anunciaram sanções.

– Retirei dinheiro no início de tudo isso e vou procurar um caixa eletrônico novamente agora, porque quero ter o equivalente a um mês de dinheiro vivo em caso de falhas técnicas com os cartões. Já tive problemas para pagar um táxi com o Google Pay ontem – disse uma moradora de Moscou ao jornal inglês.

Apesar de o banco central russo assegurar a estabilidade do sistema bancário do país, um executivo de um banco ocidental em Moscou disse ao Financial Times, sob anonimato, ainda não saber por quanto tempo o auxílio do banco central às instituições russas será possível.

– O banco central tentará apoiar [o rublo]. A questão é [por] quanto tempo. Os não residentes estão vendendo ativos russos, se livrando do rublo, e isso é muito ruim para nós – completou o executivo.

Leia também1 Rússia fecha espaço aéreo para 36 países, maioria da Europa
2 Bolsonaro rebate informação de que falou com Putin no domingo
3 Anitta critica guerra na Ucrânia e é questionada por fãs
4 Após os EUA, Itália também pede que cidadãos deixem a Rússia
5 Zelensky diz que prisioneiros serão soltos para lutar na guerra

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.