Leia também:
X Biden conversa com Netanyahu e espera que crise termine logo

Míssil do Hamas mata criança israelense de 6 anos

Confronto já tem mais de 70 mortos nos dois lados

Pleno.News - 12/05/2021 22h34 | atualizado em 13/05/2021 10h04

Confronto entre Israel e Palestina já deixa dezenas de vítimas Foto: EFE/EPA/Abed Al Hashlamoun

Israel e as milícias palestinas não mostraram nenhuma contenção nesta quarta-feira (12), apesar das mortes de civis e dos pedidos da comunidade internacional; eles intensificaram os ataques pelo terceiro dia, encaminhando os novos confrontos a uma quarta guerra.

Dos mais de mil foguetes lançados do enclave do Hamas, a maioria foi interceptada ou falhou. Mas um atingiu e matou uma criança de 6 anos nesta quarta, segundo o serviço médico de emergência israelense United Hatzalah. Assim, o número de vítimas em Israel subiu para sete. Em Gaza, 65 palestinos morreram desde a segunda-feira (10); entre eles, 16 menores.

Segundo o portal Ynet, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, confirmou ao gabinete de segurança que recusou uma proposta da Rússia para alcançar um cessar-fogo. O mesmo site informou que o gabinete aprovou nesta quarta-feira um plano para intensificar os ataques contra as milícias palestinas no enclave.

Por outro lado, o movimento islâmico Hamas, que governa em Gaza, afirmou que não aceitará uma trégua até que os bombardeios acabem. O número dois da organização, Salah al Arouri, disse, em entrevista ao canal Al Aqsa TV, que os foguetes e mísseis disparados nos últimos dias são “ações antigas” das quais queriam se desfazer e que o arsenal mais novo ainda não foi disparado.

Os bombardeios israelenses, que incluíram uma operação de inteligência contra “o comando militar supremo” das Brigadas al Qassam, o braço armado do Hamas, custaram a vida do comandante Bassem Issa, na cidade de Gaza.

Três guerras aconteceram em períodos recentes: 2008, 2012 e 2014, esta última a mais sangrenta, com mais de 2,2 mil palestinos e 73 israelenses mortos, além de milhares de feridos.

*Com informações da agência EFE

Leia também1 'Começaram as dores de parto do Messias', diz rabino sobre Israel
2 Biden conversa com Netanyahu e espera que crise termine logo
3 Bolsonaro: 'Conclamo pelo fim de todos os ataques contra Israel'
4 "Coração partido", lamenta atriz israelense de Mulher-Maravilha
5 Israel elimina comandantes do Hamas: "Isto é apenas o começo"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.