Leia também:
X Reunião do Fórum Econômico Mundial em agosto é cancelada

Míssil de Israel elimina principal líder da Jihad Islâmica em Gaza

Hussam Abu-Harbid foi comandante do grupo terrorista por mais de 15 anos

Gabriela Doria - 17/05/2021 17h03 | atualizado em 17/05/2021 18h14

Hussam Abu-Harbid comandou Jihad Islâmica por mais de 15 anos Foto: Reprodução

As Forças de Defesa de Israel (FDI) anunciaram que conseguiram eliminar Hussam Abu-Harbid, líder da Jihad Islâmica, nesta segunda-feira (17). A morte foi causada pelo lançamento de mísseis em um conjunto de casas onde estavam localizados líderes terroristas, na Faixa de Gaza.

Segundo os militares israelenses, Harbid “estava por trás de vários ataques terroristas de mísseis antitanque contra civis israelenses”.

Abu-Harbid liderou a organização terrorista por mais de 15 anos, sendo responsável por inúmeros bombardeios a Israel, incluindo os mais recentes.

INTERVENÇÃO DOS EUA
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, tem se empenhado pessoalmente na resolução pacífica do conflito entre Israel e Hamas, que já dura uma semana e soma mais de 200 mortos.

Segundo Biden, a solução mais adequada para a histórica disputa territorial é a criação de dois Estados, o israelense e o palestino.

– Acreditamos que palestinos e israelenses merecem viver em segurança e desfrutar de igual medida de liberdade, prosperidade e democracia – disse o presidente norte-americano em um vídeo transmitido em um evento que marcou o feriado muçulmano Eid no último domingo (16).

Leia também1 Saiba qual o poder de fogo que o Hamas possui contra Israel
2 Malafaia: 'Israel é um Estado soberano agredido por terroristas'
3 Biden diz a líder palestino que Hamas deve parar ataques
4 Ex-embaixador de Israel no Brasil relata situação no país
5 Netanyahu diz a Biden que manterá ataque a 'alvos militares' de 'terroristas'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.