Leia também:
X EUA: Usuários do transporte público terão que usar máscara

Wuhan: OMS visita local onde ocorreram primeiros contágios

Mercado de Huanan continua quase totalmente fechado desde o primeiro dia de 2020

Pleno.News - 31/01/2021 15h06 | atualizado em 01/02/2021 13h13

Missão da OMS visita mercado onde ocorreram primeiros contágios em Wuhan Foto: EFE/EPA/ROMAN PILIPEY

Os especialistas internacionais da missão da Organização Mundial da Saúde (OMS) que investigam na China a origem do coronavírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19, visitaram neste domingo (31) o mercado onde foram identificados os primeiros contágios, na cidade de Wuhan, que gerou a pandemia.

A primeira morte na cidade foi a de um homem que esteve no mercado de Huanan, o qual continua quase totalmente fechado desde o primeiro dia de 2020.

A parte conhecida como “mercado úmido”, que conta com quase mil barracas que vendiam carnes de diversos animais (desde peixe a faisões e serpentes) está isolada. O segundo andar, onde há uma galeria, foi reaberto em meados do ano passado.

O zoólogo britânico Peter Daszak, um dos membros do grupo que compartilha informações no Twitter, atualizou os relatos neste domingo.

– Ao caminhar pelo mercado de Huanan, é possível sentir a importância histórica deste lugar e compaixão pelos vendedores e (os membros da) comunidade que perderam sua forma de ganhar a vida devido à Covid-19 – afirmou Daszak.

Peter Ben Embarek, líder da equipe, explicou na sexta-feira (29) à imprensa estatal chinesa que o grupo pretende ir aos lugares onde ocorreram esses contágios, conhecer os animais e produtos vendidos e, possivelmente, falar com alguns dos vendedores que trabalharam durante os primeiros dias da pandemia.

Na manhã deste domingo, antes de irem ao mercado de Huanan, os enviados da OMS visitaram instalações de redes de frigorífico em um atacado da cidade.

O jornal oficial Global Times aproveitou essas visitas para insistir em uma das narrativas das autoridades, a de que o surto inicial em Wuhan pode ter acontecido porque, no mercado de Huanan, eram vendidos produtos congelados importados de outros países que estavam infectados com o vírus.

– Ainda é muito cedo para tirar conclusões; não se pode descartar – afirmou o jornal.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Covax Facility: Brasil receberá até 14 milhões de doses
2 Vacinas ajudarão a controlar o coronavírus, e não a erradicá-lo
3 OMS: Cepa da Covid encontrada no Brasil já está em oito países
4 Aborto: Número em 2021 já supera o de mortos na pandemia
5 Biden recoloca EUA no Acordo de Paris e cancela saída da OMS

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.