Leia também:
X Suspeito de matar presidente do Haiti já foi informante dos EUA

Merkel diz que Alemanha não terá vacinação obrigatória

Chanceler disse não acreditar que o governo alemão possa "ganhar confiança" seguindo esse caminho

Pleno.News - 13/07/2021 15h52 | atualizado em 13/07/2021 16h12

Chanceler alemã, Angela Merkel Foto: EFE/EPA/RAINER KEUENHOF / POOL

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que, diferente da França, não pretende tornar a vacinação contra a Covid-19 obrigatória no país.

– Não pretendemos seguir esse caminho. Estamos no início da fase em que ainda estamos promovendo a campanha de imunização, onde temos mais vacinas do que pessoas que querem se vacinar – declarou.

Wolfram Henn, especialista em genética da Universidade de Saarland e membro do Conselho de Ética da Alemanha que assessora o governo sobre sua estratégia de vacinação, pediu hoje que a vacinação seja obrigatória para professores. No entanto, Merkel disse não acreditar que o governo alemão possa “ganhar confiança” seguindo esse caminho.

– Acho que podemos ganhar confiança anunciando a vacinação e também permitindo que o maior número possível de pessoas na população se torne embaixador da vacina, por experiência própria – pontuou ela.

Diante do processo de vacinação ainda lento em algumas regiões, nesta terça-feira (13) a Espanha anunciou a prorrogação das restrições em voos provenientes do Brasil e da África do Sul. De acordo com o anúncio, a medida vai vigorar de 20 de julho a 3 de agosto.

A decisão, no entanto, permite a entrada de voos, vindos do Brasil e África do Sul, com cidadãos e residentes espanhóis, andorranos ou passageiros em trânsito internacional para um país que não pertence ao espaço Schengen. Neste caso, a escala deve ser inferior a 24 horas e não sair da área de trânsito do aeroporto.

O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês) anunciou nesta terça um acordo com o Instituto Serum da Índia (SII, na sigla em inglês) para a produção da vacina russa Sputnik V. Segundo o fundo, a parceria prevê a produção anual de mais de 300 milhões de doses da vacina na Índia, com início datado para setembro, de acordo com o portal Sputnik News.

O SII é o maior fabricante mundial de vacinas contra o coronavírus, com mais de 500 milhões de doses já produzidas. O instituto é uma das empresas líderes da Índia na luta contra o coronavírus por meio de uma série de parcerias estratégicas.

Na alta de infecções pelo mundo, o Reino Unido relatou 50 novas mortes devido à Covid hoje, o número mais alto desde abril. Segundo o The Guardian, ainda foram confirmados 36.660 casos em 24 horas.

*AE

Leia também1 Suspeito de matar presidente do Haiti já foi informante dos EUA
2 Incêndio em hospital iraquiano deixa 92 mortos
3 Anvisa pede alteração na bula de vacinas Janssen e AstraZeneca
4 Janssen: EUA alertam para risco de síndrome rara após a vacina
5 Saúde faz mutirão de atendimentos médicos a indígenas de Mato Grosso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.