Leia também:
X Empresa que denunciou propina no Brasil tentou golpe no Canadá

Menino morre após ser derrubado 27 vezes no judô

Professor é acusado de praticar as agressões por intermédio de outro aluno

Gabriela Doria - 30/06/2021 16h20 | atualizado em 30/06/2021 17h51

Menino foi arremessado ao chão 27 vezes seguidas Foto: Reprodução

Um garoto de 7 anos morreu após ser derrubado 27 vezes consecutivas em uma aula de judô em Taiwan, na Ásia. O laudo aponta que o menino sofreu uma grave hemorragia cerebral depois de treinar golpes com um professor e um colega. O caso aconteceu em abril, quando a criança entrou em coma e passou a ser mantida viva por aparelhos. Os pais decidiram desligar os aparelhos na noite da última terça-feira (29), após quase 70 dias.

De acordo com a imprensa local, os pais optaram por retirar o filho do suporte vital após a equipe médica do Hospital Fengyuan relatar que a pressão arterial e a frequência cardíaca do menino estavam caindo.

O treinador da criança, um homem de quase 60 anos, foi acusado da agressão física que provocou os graves ferimentos, com o agravante de ter usado outra criança para praticar a violência. Mais tarde, a investigação descobriu que ele não tinha licença. O professor, que foi identificado apenas pelo sobrenome Ho, foi solto no início deste mês após pagar fiança.

Após a morte da criança, os promotores decidiram mudar a acusação para “ferimento causando morte”, diz o site Taiwan News. Se condenado, Ho pode enfrentar pena de 7 anos de prisão à perpétua.

TIO ESTAVA PRESENTE EM AULA
O incidente com a criança ocorreu no dia 21 de abril. O menino estava acompanhado de um tio, que havia ido para filmar a aula e mostrar à mãe que o treino era perigoso e inadequado. O vídeo mostra a criança sendo seguidamente arremessada ao chão por um garoto mais velho. O menino chega a gritar de dor, mas o professor o obriga a levantar-se e a continuar a sessão. Os golpes só cessaram depois que a criança desmaiou.

O comportamento do tio da criança foi alvo de críticas, uma vez que ele não interferiu na violenta sessão de golpes contra o menino. No entanto, especialistas apontam que há na cultura taiwanesa uma forte reverência aos professores, o que inibe qualquer ato que possa ferir sua autoridade, independente das circunstâncias.

Internautas foram às redes sociais lamentar o episódio e pedir uma dura pena a ser imputada ao professor.

Leia também1 Hong Kong apreende carga recorde de cocaína do Brasil
2 Cientistas criam imã para forçar dieta limitando abertura da boca
3 Miami: Sobe para 16 o número de mortos em desabamento
4 Kim Jong-Un admite crise na Saúde, mas culpa funcionários
5 Mexicano sob efeito de drogas pula de avião em movimento

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.