Leia também:
X Varíola dos macacos: OMS pede que gays reduzam parceiros

Kim Jong-un ameaça usar forças nucleares contra EUA e Seul

Líder norte-coreano discursou em 69º aniversário da Guerra da Coreia

Thamirys Andrade - 28/07/2022 12h53 | atualizado em 28/07/2022 13h04

Kim Jong-Un, ditador da Coreia do Norte
Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un Foto: EFE/EPA/KCNA

Em discurso no 69º aniversário da Guerra da Coreia (1950-1953), nesta quarta-feira (27), o líder da Coreia do Norte Kim Jong-un ameaçou usar armas nucleares contra Estados Unidos e Coreia do Sul, caso enxergue alguma ameaça militar. Para ele, a recente retórica de seus rivais está levando a península coreana à “beira da guerra”.

– Nossas forças armadas estão completamente preparadas para responder a qualquer crise, e o dissuasor de guerra nuclear de nosso país também está pronto para mobilizar seu poder absoluto com obediência, precisão e rapidez de acordo com sua missão – assinalou, segundo informações da agência de notícias estatal KCNA.

O líder norte-coreano também falou acerca da nova estratégia da Coreia do Sul batizada de Kill Chain, que consiste em preparar ataques preventivos caso haja uma ofensiva iminente. Kim prometeu que se os ataques fossem realizados, os militares do presidente sul-coreano, Yoon Suk-yeol, seriam “dizimados”.

Iniciada em maio, a nova política da Coreia do Sul consiste em fortalecer os laços com os EUA mas também investir em sua própria capacidade de defesa contra os norte-coreanos. Kim, por sua vez, afirmou que o novo governo do sul é integrado por “maníacos por guerra” e acusou os EUA de “demonizar” a Coreia do Norte.

– Falar sobre ação militar contra nossa nação, que possui as armas absolutas que eles mais temem, é absurdo e é uma ação suicida muito perigosa. Uma tentativa tão perigosa será imediatamente punida por nossa força poderosa e o governo Yoon Suk-yeol e seus militares serão aniquilados – declarou.

Para especialistas, o severo discurso de Kim é parte de uma estratégia para angariar apoio da população, em um contexto de crise econômica causada pela pandemia, má gestão e também sanções dos EUA.

Autoridades americanas acreditam que a Coreia do Norte esteja preparando seu sétimo teste nuclear. O último ocorreu no ano de 2017.

Leia também1 Varíola dos macacos: OMS pede que gays reduzam parceiros
2 Diamante rosa de 170 quilates é encontrado em Angola
3 OMS avalia classificar varíola dos macacos como IST
4 Shakira recusa acordo e irá a julgamento por fraude fiscal
5 Pandemia de Covid-19 está "longe de terminar", avalia OMS

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.