Leia também:
X Donald Trump sobre Bitcoin: “Parece um esquema de fraude”

Kim bane tipos de roupa, filmes estrangeiros, penteados e gírias

Governo pretende se blindar da "cultura capitalista"

Pierre Borges - 08/06/2021 15h36 | atualizado em 08/06/2021 15h42

Kim Jong-un, ditador norte-coeano Foto: EFE/EPA/JORGE SILVA/ POOL

A Coreia do Norte aprovou uma lei que proíbe roupas, assessórios, filmes e até penteados que possam fortalecer o “pensamento reacionário” e a “cultura capitalista” no país. A decisão foi tomada pelo ditador Kim Jong-un que, por meio de carta, pediu à Liga da Juventude que reprima o “comportamento desagradável, individualista e antissocialista” entre os jovens.

Estão proibidas as calças jeans skinny, piercings, camisetas com inscrições de marcas, os penteados espetados e mullets (penteado longo atrás e curto na frente), tintas de cabelo, além de filmes estrangeiros, especialmente os sul-coreanos.

No artigo do jornal estatal Rodong Sinmun, é dito: “A história nos ensina uma lição crucial de que um país pode se tornar vulnerável e, eventualmente, desabar como um muro – independentemente de seu poder econômico e de defesa – se não mantivermos nosso próprio estilo de vida. Devemos ser cautelosos quanto ao menor sinal do capitalismo e seu estilo de vida”.

Outras decisões parecidas já foram tomadas no país, como a proibição do k-pop, estilo musical popular na Coreia do Sul.

Leia também1 Rússia: Lei impede candidatura de oposição "extremista"
2 China criou ratos com pulmões humanos para testar vírus Sars
3 Coreia do Norte: Crianças órfãs se 'voluntariam' para escravidão
4 Em rede social, Janaina ironiza existência de “gabinete paralelo”
5 Eduardo Bolsonaro faz críticas a câmeras em uniformes policiais

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.