Leia também:
X Galvão critica Tite: “Cena dele largando o time chorando é muito feia”

Jornalista barrado por camisa LGBT morre após passar mal

Grant Wahl tinha 48 anos de idade

Pleno.News - 10/12/2022 17h40 | atualizado em 12/12/2022 11h33

Grant Wahl Foto: Reprodução/Redes sociais

Morreu, nesta sexta-feira (9), o jornalista esportivo Grant Wahl. Ele fazia a cobertura da Copa do Mundo no Catar.

Wahl tinha 48 anos. Ele faleceu após passar mal no estádio durante o jogo entre Holanda e Argentina. As informações são do UOL.

A morte foi confirmada pela rádio NPR, na qual o jornalista trabalhava. A federação de futebol dos Estados Unidos e os familiares de Grant também se manifestaram.

Ao jornal The New York Times, Tim Scanlan, que era agente de Wahl, disse que o jornalista passou mal nos últimos dias e testou negativo para Covid-19.

– Ele não estava dormindo bem. Ele disse: “Só preciso relaxar um pouco” – contou Scanlan.

Semanas atrás, o jornalista americano chegou a ser barrado na entrada de um jogo de seu país porque estava usando uma camiseta com um arco-íris, um dos símbolos LGBT. Grant usou as redes sociais para relatar o episódio.

Em um podcast exibido na quinta-feira (8), Wahl contou que tinha tido um caso de bronquite nos últimos dias.

– Depois de 17 jogos seguidos meu corpo me disse, mesmo depois da eliminação dos Estados Unidos: “Cara, você não está dormindo o suficiente”. Eu tive um caso de bronquite essa semana, fui no centro médico duas vezes, incluindo hoje. Estou me sentindo bem hoje. Cancelei basicamente tudo da terça-feira (6) e dormi. Estou melhor – relatou.

Ele também disse que estava “tossindo bastante”.

– Todo mundo está tossindo aqui. Vários jornalistas têm tido tosses malucas, parecendo que vão morrer. A única coisa que me impressiona aqui é que não tem tido muitos casos de Covid-19 aqui. Achei que fosse ser um problema. Estávamos vendo apenas doenças normais, tosses – falou.

Eric Wahl, irmão de Grant, teria usado o Instagram para dizer que o jornalista recebeu, recentemente, ameaças de morte.

– Sou gay e a razão de ele usar a camiseta do arco-íris na Copa do Mundo. Meu irmão era saudável. Ele me disse que recebeu ameaças de morte. Eu não acredito que meu irmão apenas morreu, acredito que ele tenha sido assassinado. Eu imploro por qualquer ajuda – disse.

Leia também1 Galvão critica Tite: "Cena dele largando o time chorando é muito feia"
2 Neymar após derrota da Seleção: “Parece que é um pesadelo”
3 Tite confirma saída da Seleção e pode ter sabático de 6 meses
4 Felipe Neto e esposa de Thiago Silva discutem no Twitter
5 Revolta: Parabéns Tite vai aos trending topics do Twitter

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.