Leia também:
X Impeachment de ministros do STF faz Zambelli mirar Senado

Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 planejam público nos estádios

Organizadores pretendem impor medidas para restringir a movimentação dos espectadores antes das competições

Pleno.News - 18/06/2021 10h29 | atualizado em 18/06/2021 10h48

Olimpíadas começam no próximo dia 23 de julho Foto: Divulgação/Kremlin

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 afirmou nesta sexta-feira (18) que planeja permitir o acesso limitado de público aos estádios, apesar de um grupo de especialistas médicos ter desaconselhado esta medida devido ao risco de infecções por Covid-19.

Em coletiva de imprensa realizada hoje após uma reunião com um grupo de consultores médicos, os organizadores dos Jogos de Tóquio 2020 destacaram a intenção de receberem torcedores nas arquibancadas dos estádios, uma decisão que deverá ser formalizada na próxima segunda-feira (21).

Durante o encontro, os especialistas destacaram que “a melhor forma de celebrar os Jogos seria sem espectadores, para não aumentar o risco de contágio”, segundo a presidente do comitê organizador, Seiko Hashimoto.

O grupo, liderado pelo principal assessor do governo para a pandemia, Shigeru Omi, alertou sobre o perigo de que, durante o evento, as infecções que estão em baixa no Japão nas últimas semanas voltem a subir, bem como a propagação de novas e mais contagiosas variantes do vírus.

– No entanto, se os Jogos vão ser realizados com espectadores, os especialistas apontaram que seria necessário fazê-lo com medidas mais rígidas – ressaltou Hashimoto, acrescentando que “esta é a mesma posição da organização”.

MEDIDAS DE RESTRIÇÃO NOS JOGOS
Nesse sentido, os organizadores do evento pretendem impor medidas para restringir a movimentação dos espectadores antes das competições, como desestimular viagens entre diferentes cidades ou regiões japonesas para assistir a competições esportivas.

Os espectadores também serão convidados a ir direto para casa após as competições e evitar ir a bares ou restaurantes, entre outras medidas que visam restringir o fluxo de pessoas durante os Jogos, detalhou Hashimoto.

A chefe do comitê organizador ressaltou que serão “medidas mais rígidas” do que as que vêm sendo aplicadas nas ligas profissionais de futebol e beisebol, competições que há meses realizam jogos no país com o público nas arquibancadas.

Hashimoto destacou ainda que a decisão final sobre o acesso do público às arquibancadas será enquadrada nas diretrizes do governo para eventos de massa, que estabelecem um novo e mais rígido limite de 10 mil pessoas nos estádios.

Até agora, as autoridades japonesas permitiam que os estádios acomodassem no máximo 50% de sua capacidade, o que significa que o Estádio Olímpico poderia ter até 34.000 espectadores em suas arquibancadas.

Hashimoto também comentou que o número de dirigentes de federações estrangeiras e comitês que virão ao Japão para os Jogos deverá diminuir ainda mais, para cerca de um terço dos 140.000 inicialmente planejados.

Na próxima segunda-feira, os organizadores dos Jogos farão uma conferência virtual com representantes dos comitês olímpicos e paralímpicos internacionais e autoridades japonesas para tomar uma decisão final sobre o público nas arquibancadas, segundo a ex-atleta olímpica japonesa.

Os donos da casa já decidiram vetar a entrada de público estrangeiro no Japão durante os Jogos, além de traçar um rígido sistema de testes e de restrições aos movimentos de todos os participantes de Tóquio 2020.

*EFE

Leia também1 CBF demite, Walter Feldman, secretário-geral da entidade
2 STJD nega pedido do Flamengo para paralisar Brasileirão
3 Incomodada, Uefa pede que atletas não removam garrafas
4 Sem Neymar, seleção olímpica terá Daniel Alves. Veja a lista!
5 Gabriel Medina critica COB por veto a Yasmin Brunet em Tóquio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.