Leia também:
X Em Nova Iorque, Jair Bolsonaro e Michelle recebem buquê de hotel

Japonês afirma dormir apenas 30 minutos por dia há 12 anos

Daisuke Hori é presidente da Associação de Sono Curto do Japão

Thamirys Andrade - 20/09/2021 16h12 | atualizado em 20/09/2021 16h47

Japonês diz dormir apenas 30 minutos por dia há 12 anos
Hori alega não sofrer efeitos colaterais Foto: Reprodução

O japonês Daisuke Hori, de 36 anos, garante que tem mantido uma rotina de sono de apenas 30 minutos por dia, nos últimos 12 anos. Presidente da Associação de Sono Curto do Japão, ele promove técnicas para que os adeptos não sintam falta das noites de sono e invistam seu tempo em outras atividades.

Antes de adotar o estilo de vida, Hori costumava dispor de 8 horas de sono por dia. Hoje, ele afirma se sentir mais produtivo e nega sofrer efeitos colaterais.

A prática de ficar sem dormir é considerada perigosa pela Ciência e pode provocar danos. Após dias sem dormir, o ser humano pode perder a capacidade de concentração, memória, apresentar desequilíbrio emocional, paranoias e alucinações.

Hori, porém, garante que, para ele, poucos minutos de sono bastam. A fim de provar que mantém a rotina do sono curto, ele foi acompanhado por uma equipe de TV durante três dias e, de fato, foi constatado que ele só descansou por 30 minutos nas noites em questão.

No primeiro dia, ele acordou às 8h, dedicou-se à ginástica, leitura, escrita e confraternização. Daisuke só voltou a pregar os olhos às 2h da manhã, acordando 26 minutos depois, sem a ajuda do despertador. Após deixar a cama, ele passou a noite a surfar com outros amigos adeptos da filosofia de vida.

Aos telespectadores, Hori admitiu ter ficado com sono após comer devido aos picos de insulina, mas se manteve acordado por meio de bebidas cafeinadas até que a sonolência passasse.

Leia também1 Ilhas Canárias: Lava de vulcão já destruiu mais de 100 casas
2 Após erupção de vulcão, qual a chance de um tsunami atingir o Brasil?
3 Tubarão com "cara de porco" é encontrado na Itália
4 Terra tem anomalia no campo magnético e preocupa cientistas
5 Empresa investe R$ 80 milhões para ressuscitar mamute extinto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.