Leia também:
X Eleição de 2024: Donald Trump é favorito dos republicanos

Irã quer fim de sanções dos EUA para retomar acordo nuclear

Ministro de Relações Exteriores iraniano disse que o país "não cederá às pressões"

Pleno.News - 21/02/2021 14h40

Irã quer fim de sanções dos EUA para retomar acordo nuclear Foto: EFE/EPA/ABEDIN TAHERKENAREH

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, reafirmou que os Estados Unidos devem retirar todas as sanções ao país para que o acordo sobre o programa nuclear iraniano, assinado em 2015, seja resgatado, em entrevista à emissora local Press TV.

Para ele, os americanos devem “reconquistar” seu retorno ao pacto, após o ex-presidente Donald Trump retirar os EUA do Plano de Ação Abrangente Conjunto (JCPOA, na sigla em inglês) em 2018.

Zarif disse que o governo de Joe Biden, apesar do discurso multilateral, tem adotado a mesma política de “extrema pressão” do seu antecessor quanto às sanções ao Irã.

– Os Estados Unidos são viciados em sanções, mas devem saber que o Irã não cederá às pressões – disse ele.

O chanceler ainda negou que medidas recentes tomadas pelo Irã no âmbito do JPCOA, como as restrições a visitas da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), apontam para uma possível saída do pacto.

– Todos as nossas decisões são reversíveis. Elas são ações remediadores para que os outros países signiatários também cumpram suas obrigações dentro do acordo – disse Zarif, afirmando que as restrições à AIEA estão previstas no texto do JPCOA.

*Estadão

Leia também1 Eleição de 2024: Donald Trump é favorito dos republicanos
2 Reino Unido: Motoristas de Uber terão direitos trabalhistas
3 Covid: Autoridades citam 1º caso de variante brasileira na Flórida
4 Fundador da Embraer, Ozires Silva é homenageado nos EUA
5 EUA formalizam o retorno ao Acordo Climático de Paris

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.