Leia também:
X Pais que recusaram “sangue vacinado” perdem guarda

Irã enforca em público segundo manifestante ligado a protestos

Comportamento do país tem gerado onda de críticas internacionais

Pleno.News - 12/12/2022 10h09 | atualizado em 12/12/2022 10h21

Bandeira do Irã Foto: Unsplash | Sina Drakhshani

As autoridades do Irã executaram em público, nesta segunda-feira (12), um segundo preso condenado pela participação em protestos no país; apesar da onda de críticas internacionais após o enforcamento de um primeiro acusado, ocorrido na semana passada.

Majid Reza Rahnavard foi enforcado na cidade de Mashad, no nordeste iraniano, depois de ter sido sentenciado à pena de morte pelo assassinato de dois agentes de segurança, segundo informou a Mizan, a polícia do Poder Judiciário do Irã.

– Foi condenado a morte pela “guerra contra Deus”, por esfaquear até a morte dois membros das forças de segurança – indicou a corporação, que ainda apontou que o homem ainda feriu mais quatro pessoas.

Reza Rahnavard foi preso em 19 de novembro, indiciado cinco dias depois e julgado no último dia 29, em audiência em que confessou os crimes, segundo a Mizan.

Outros nove presos foram condenados a morte pelos protestos. Segundo a Anistia Internacional, ao menos 28 pessoas poderiam ser condenadas a morte no Irã.

A execução de Reza Rahnavard acontece quatro dias depois do primeiro enforcamento de um preso condenado por participação em protestos iniciados após a morte de Mahsa Amini, em 16 de setembro, enquanto ela estava detida, supostamente, por usar incorretamente o véu islâmico.

Na última quinta-feira (8), Mohsen Shekari, de 23 anos, foi executado, após ter sido condenado por ter sido acusado de ferir um basij (miliciano islâmico) com uma faca, bloquear uma rua e criar terror em Teerã.

A morte do manifestante provocou uma onda de condenações internacionais, especialmente, de países ocidentais.

*EFE

Leia também1 Pais que recusaram "sangue vacinado" perdem guarda
2 Socialista vice-presidente do Parlamento Europeu é detida
3 Jornalista barrado por camisa LGBT morre após passar mal
4 Cantor cita desinformação e fala em deixar Twitter; Musk reage
5 Governador da Flórida culpará marcas por efeitos das vacinas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.