Leia também:
X Silvio Santos faz aniversário e comemora com sua família

Imprensa “lamenta” execução de bandido que matou casal cristão

Brandon Bernard foi sentenciado à morte por crime cometido em 1999

Pleno.News - 12/12/2020 21h56 | atualizado em 12/12/2020 21h57

Brandon Bernard Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (11), a CNN Brasil mostrou parcialidade ao cobrir a execução de um criminoso condenado nos Estados Unidos (EUA). O caso envolveu a sentença dada a Brandon Bernard, que estava preso há mais de 20 anos por participar do sequestro e assassinato de um casal em 1999.

O homem foi executado na noite de quinta-feira (10) e gerou comentários críticos da jornalista brasileiros. O caso repercutiu ao ponto de Kim Kardashian chegar a ligar para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e pedir clemência.

Brandon Bernard participou do sequestro de um jovem casal cristão em 1999. Na ocasião, Todd e Stacie Bagley foram colocados na mala de um carro e obrigados a sacar dinheiro em caixas eletrônicos pelo homem e seu comparsa.

Depois, ele pararam o carro, atiraram na cabeça do casal e colocaram fogo no veículo. Stacie Bagley chegou a sobreviver ao tiro, mas acabou morrendo por inalação de fumaça. Na época, Brandon tinha 18 anos.

Stacie e Todd Bagley Foto: Reprodução

O caso provocou críticas da imprensa ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que foi “acusado” de acelerar as penas de morte no país. Além disso, alguns veículos de mídia sugeriram que a execução teve alguma relação racismo, já que Brandon era negro.

Ele foi considerado culpado de duas acusações de assassinato de primeiro grau. Também recebeu punições por roubo de carro, conspiração para cometer assassinato e por ser cúmplice. Na época, o júri recomendou que fosse aplicada a pena de morte.

De acordo com BBC, as últimas palavras de Brandon foram: “Eu sinto muito. Essas são as únicas palavras que posso dizer que captam completamente como me sinto hoje e como me senti naquele dia”.

Já o comparsa, Christopher Vialva, foi executado em setembro. Ele tinha 19 anos na época do crime.

Leia também1 Nora de Trump surge como forte candidata ao Senado dos EUA
2 Donald Trump anuncia acordo entre Marrocos e Israel
3 Rudolph Giuliani, advogado de Trump, testa positivo para Covid
4 EUA encerram 5 programas de intercâmbio com a China
5 Estados Unidos sancionam membros do governo chinês

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.