Leia também:
X Sob tensão com China, EUA testam míssil intercontinental

Ícone do rock russo é multado por criticar presidente Putin

Cantor Yuri Shevchuk lamentou mortes na guerra causadas por "planos napoleônicos do nosso César"

Gabriel Mansur - 16/08/2022 16h17 | atualizado em 16/08/2022 16h42

Yuri Shevchuk Foto: Reprodução/Youtube

Nome renomado do rock russo, o cantor Yuri Shevchuk foi condenado pela Justiça, nesta terça-feira (16), a pagar uma multa de 50 mil rublos (cerca de R$ 4.123 ) por ter criticado a ofensiva da Rússia no conflito contra a Ucrânia.

Yuri também contestou a atuação do presidente Vladimir Putin na guerra. Os comentários contrários ao governo foram dados durante um show.

– Estamos matando pessoas na Ucrânia, por quê? Nossos jovens estão morrendo na Ucrânia, por quê? – disse em 18 de maio, ao seu público em Ufa, o cantor de 65 anos, que lamentou que “os jovens da Ucrânia e da Rússia” morram “por causa dos planos napoleônicos do nosso César”.

Um tribunal de Ufa (centro da Rússia) declarou o cantor culpado de “ação pública destinada a desacreditar o uso das Forças Armadas russas”, informou o serviço de imprensa da instância judicial em comunicado.

A punição poderia ter sido maior, pois ainda que tenha sido multado, o Código Penal russo prevê até cinco anos de prisão para esse tipo de crime em caso de reincidência e circunstâncias agravantes. O cantor, entretanto, faltou ao julgamento devido a uma quarentena relacionada ao coronavírus.

Líder do grupo de rock DDT, muito famoso na dissolvida URSS, Shevchuk denuncia há anos a influência de Putin, tendo chegado a questioná-lo em 2010 em uma reunião exibida pela televisão.

Também foi um dos líderes de um amplo movimento de protesto na Rússia em 2011-2012, que foi reprimido pelo Kremlin.

Leia também1 Bombardeios elevam temor em maior usina nuclear da Europa
2 Rússia fala em desastre nuclear “pior que Chernobyl”
3 TikToker sumida há 1 semana é encontrada morta a facadas
4 Jornalista russa que protestou contra guerra na Ucrânia é presa
5 G7 exige que Rússia retire tropas de centrais nucleares da Ucrânia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.