Leia também:
X OMS confirma que variante Ômicron é ‘muito transmissível’

Homem usa braço falso para tentar se vacinar contra a Covid

Enfermeira percebeu a farsa no momento da aplicação

Monique Mello - 03/12/2021 13h45 | atualizado em 03/12/2021 13h59

Itália está exigindo o passaporte da vacina para acesso a estabelecimentos Foto: EFE / EPA / ATTILA BALAZS HUNGRIA

Um italiano de 50 anos, da região de Piamonte, norte da Itália, tentou obter o certificado de vacinação sem precisar se vacinar de verdade. Para isso, o homem compareceu ao local de vacinação, nesta quinta-feira (2), com um braço falso, de silicone.

Filippa Bau, a enfermeira que o atendeu, percebeu que ele mostrava um braço com silicone similar à pele humana, que ia do ombro até o músculo deltoide, onde a injeção é dada. Inicialmente, ela não havia notado, pois o silicone imitava muito bem a aparência da pele. Entretanto, após se aproximar e tocar o braço, a profissional pediu ao homem que retirasse sua camisa e acabou descobrindo a farsa.

– Me senti ofendida como profissional. A cor do braço me fez suspeitar. Então, pedi ao homem para mostrar o resto do braço esquerdo. Era bem feito, mas não era da cor exata do resto do braço – contou Fillipa à imprensa local.

O homem chegou a tentar persuadir a enfermeira a fazer “vista grossa” e seguir com a farsa, mas ela se negou e relatou o caso aos superiores.

– A prontidão e habilidade da agente de saúde arruinou os planos deste indivíduo, que agora terá que responder ao judiciário – disse Alberto Cirio, governador de Piemonte, em uma declaração conjunta com Luigi Icardi, membro do conselho de saúde da região.

– O caso beiraria o ridículo se não estivéssemos falando de um gesto de enorme gravidade – completou o político.

O homem acabou admitindo que tentou enganar a equipe do centro de vacinação para conseguir o novo passaporte da Covid-19, concedido às pessoas vacinadas. Ele foi denunciado ao Ministério Público, sob acusação de fraude.

A partir de segunda-feira (6), o comprovante de vacinação será obrigatório na Itália para o acesso a bares, restaurantes, boates, outros estabelecimentos de lazer e prédios públicos.

Leia também1 Ômicron: Países já relatam casos de transmissão comunitária
2 OMS confirma que variante Ômicron é 'muito transmissível'
3 Brasil tem 5 casos confirmados da Ômicron e 8 suspeitos
4 Clínica chamada Ômicron quer proibir OMS de usar nome
5 Alemanha define medidas de lockdown só para não vacinados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.