Leia também:
X NY homenageará trabalhadores essenciais com “grande desfile”

EUA: Homem sobrevive após ser abocanhado e cuspido por baleia

Pescador pensou ter sido vítima de tubarão, mas descobriu que estava na boca de uma jubarte

Ana Luiza Menezes - 14/06/2021 16h17 | atualizado em 14/06/2021 17h04

Michael Packard Foto: Reprodução

O pescador profissional de lagostas, Michael Packard, estava mergulhando quando foi abocanhado por uma baleia jubarte, na última sexta-feira (11). O caso aconteceu na costa de Cape Cod, em Massachusetts, EUA.

Ele contou que tudo aconteceu muito rápido e que, inicialmente, pensou que se tratava de um ataque de tubarão.

– De repente senti esse tranco, e tudo ficou escuro – relatou o pescador à emissora NBC.

Quando notou que não sentia nenhuma perfuração e que estava sem dores, Michael entendeu o que tinha acontecido. Porém, ele passou a acreditar que não iria sobreviver, uma vez que estava dentro da boca da baleia.

Felizmente, a jubarte emergiu, chacoalhou a cabeça e cuspiu o pescador. Packard acreditar ter passado de 30 a 40 segundos dentro da boca do animal. Ele foi resgatado por colegas de trabalho, que estavam em um barco.

Após ter sido levado para um hospital, foi constatado que Michael sofreu apenas alguns ferimentos leves.

– Tive um joelho deslocado e apenas danos nos tecidos moles das minhas pernas. Também fiquei com medo de ter sofrido uma lesão de mergulho por ter subido muito rápido ou uma embolia, mas está tudo bem. O médico disse que estou bem.

Leia também1 Carro é engolido por buraco em estacionamento da Índia
2 Presidente da Microsoft fala em 'vacina' contra a desinformação
3 Otan vê avanço militar da China com preocupação e cita 'desafio'
4 Suspeito de canibalismo é preso com 3,7 mil pedaços de ossos
5 Espanha apreende 800 quilos de cocaína em abacaxis do Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.