Leia também:
X EUA pedirão teste negativo de Covid-19 a viajantes da China

Homem que jogou água fervente em policial se livra da prisão

Decisão da Justiça de Londres causou revolta entre os britânicos

Monique Mello - 29/12/2022 17h53 | atualizado em 29/12/2022 18h33

Policial com queimaduras no rosto Foto: Metropolitan Police

A Justiça de Londres, no Reino Unido, causou revolta ao decidir que um homem que jogou água fervente em um policial pague uma multa, em vez de ficar preso. A decisão foi divulgada nas redes sociais pela Polícia Metropolitana de Londres (Met Police, na sigla em inglês), nesta quarta-feira (28).

A agressão ocorreu no dia 1º de julho deste ano. Astrit Mala, de 47 anos, estava sendo despejado de seu apartamento, no Oeste de Londres, por funcionários do conselho local. Dois policiais auxiliavam na remoção.

Contrariado, Astrit jogou duas xícaras de chá no rosto dos policiais. Em seguida, pegou uma chaleira e jogou água fervente contra o rosto de um dos agentes, ocasionando queimaduras faciais intensas. O departamento de polícia local publicou imagens do rosto do policial com as queimaduras.

O homem foi preso por lesão corporal com dolo e posteriormente condenado pelo Tribunal de Magistrados de Uxbridge, a 26 semanas de prisão, suspensa por dois anos. No entanto, a pena foi convertida a uma multa de 500 libras (aproximadamente R$ 3,1 mil). Além disso, Mala foi sentenciado apenas a uma atividade de reabilitação em até no máximo de 40 dias.

Britânicos mostraram-se revoltados, classificando a decisão como “fraca”, “uma vergonha”, “ridícula”, entre outros adjetivos. Internautas defendem que seja feita uma apelação.

– Ninguém vem trabalhar para ser agredido ou sair com cicatrizes para o resto da vida – comentou um internauta.

Os cidadãos defendem que seja feita uma apelação. A Met Police lamentou que policiais sejam agredidos.

– Muitas vezes, os policiais sofrem agressões, ameaças e abusos em serviço. Há uma média de 135 agressões físicas contra oficiais e funcionários do Met toda semana. Cada agressão é chocante e pode ter consequências devastadoras para a vítima. Essas ofensas devem ser levadas a sério – declarou a corporação.

Leia também1 Pelé, lenda do futebol, morre aos 82 anos, em São Paulo
2 EUA pedirão teste negativo de Covid-19 a viajantes da China
3 Japão estuda doar R$ 3 mil para pais que tiverem bebês
4 Netanyahu assume e indica governo mais religioso em Israel
5 Ex-BBB sofre acidente de carro indo para a Bahia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.