Leia também:
X Conservador Kast vai enfrentar esquerdista em 2° turno no Chile

Homem é declarado vivo após ficar por 7 horas em necrotério

Srikesh Kumar foi dado como morto em clínica e hospital antes de a família perceber que ele estava vivo

Paulo Moura - 22/11/2021 10h07 | atualizado em 22/11/2021 14h22

Homem foi considerado vivo sete horas após ser dado como morto Foto: Pixabay

Um indiano de 45 anos dado como morto depois de sofrer um acidente de trânsito, em Moradabad, na Índia, foi considerado vivo mesmo após passar cerca de sete horas na câmara fria do necrotério de um hospital. O fato foi confirmado pelo diretor do centro médico à agência de notícias AFP neste domingo (21). Após o fato, o homem foi internado e está em coma.

Srikesh Kumar foi levado para uma clínica particular depois de ser atropelado por uma motocicleta em Moradabad, que fica ao leste de Nova Delhi, capital da Índia. Declarado morto por um médico da clínica, ele foi transferido para um hospital público para realizar uma autópsia. Lá foi examinado e novamente dado como morto.

– O médico de emergência o examinou. Ele não encontrou nenhum sinal de vida e, consequentemente, declarou-o morto – disse o superintendente médico-chefe de Moradabad, Shiv Singh.

O corpo foi então deixado na câmara fria do necrotério do local até a chegada da família do homem, que ocorreu cerca de sete horas depois. Quando os policiais e a família chegaram ao hospital para realizar o trâmite administrativo da autópsia, a cunhada de Kumar percebeu que ele estava vivo. Uma investigação está em andamento para determinar o motivo do erro.

Leia também1 Lira diz que sua reeleição não depende da eleição de Bolsonaro
2 PSDB deve definir nesta segunda o futuro das prévias do partido
3 Conservador Kast vai enfrentar esquerdista em 2° turno no Chile
4 Salles ironiza o PSDB: 'Melhor votar em cédula de papel'
5 Nova série coreana da Netflix ataca religião, aponta canal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.