Holanda faz campanha para ser chamada de Países Baixos

Governo do país vai fazer publicidade para que o resto do mundo adote a mudança

Pleno.News - 07/10/2019 15h06

Governo holandês quer que país seja chamado por novo nome Foto: Pixabay

O governo holandês está promovendo uma campanha, no mínimo, curiosa: A mudança de nome do país. Pois é, agora os holandeses querem ser chamados como Países Baixos, nome oficial da nação localizada no noroeste da Europa. A medida deve passar a ser promovida em todos os materiais promocionais relacionados ao país.

De acordo com os responsáveis pela ideia, a decisão seria um meio de renovar a marca no cenário mundial. Uma representante do Ministério das Relações Exteriores disse que o país precisa de uma algo mais uniforme e coordenado.

– Nós queremos apresentar os Países Baixos como um país aberto, inventivo e inclusivo – disse.

Entre as ações que devem ser realizadas para promover o novo nome estão a mudança do site oficial de turismo do país, que atualmente está hospedado como holland.com, e a divulgação da seleção nacional de futebol pelo nome oficial. O país, potência no futebol, já foi vice-campeão da Copa do Mundo em três ocasiões: 1974, 1978 e 2010.

Além do futebol e do turismo, em maio do ano que vem, a representação nacional no popular festival musical Eurovision levará o nome de Países Baixos. A delegação que vai participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, também levará a nova nomenclatura.

O nome Países Baixos é a tradução em português de Nederland, que no original é “Neder-landen”, que significa “terras baixas”. O país tem esse nome por causa de sua localização geográfica, parcialmente abaixo do nível médio do mar. Como o país é dividido em 12 províncias, o nome é dito no plural, ao invés de País Baixo.

Já o nome Holanda, vem da região homônima que se encontra no oeste do país, dividida em duas províncias: Holanda do Norte e Holanda do Sul. Ambas dominaram a região por muito tempo.

LEIA TAMBÉM+ Trump retira tropas da Síria: "Ridículas guerras sem fim"
+ Casal é condenado por matar filho que se recusou a comer
+ Papa diz que Amazônia precisa do "fogo de Deus"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo