Leia também:
X Ministro de Taiwan diz temer guerra da China contra a ilha

Hipocrisia? Jovem nega herança total, mas fica com R$ 2 bilhões

Marlene Engelhorn milita pela taxação dos super-ricos e afirma que a herança não a faria feliz

Pleno.News - 09/08/2022 16h52 | atualizado em 09/08/2022 17h54

Marlene Engelhorn Foto: Reprodução / Youtube / Moment Magazin

A estudante de literatura Marlene Engelhorn, de 30 anos, tomou uma decisão surpreendente: ela irá renunciar 90% de uma herança de 4,2 bilhões de euros (cerca de R$ 21,9 bilhões), porque acredita que o dinheiro pelo qual ela não trabalhou para conquistar não é capaz de deixá-la feliz. A jovem austríaca atua na organização Milionários Pela Humanidade e defende que os ricos devem ser taxados da mesma maneira que os trabalhadores. Entretanto, a jovem deve aceitar 10% da quantia, o que equivale a 420 milhões de euros (R$ 2 bilhões).

Marlene é herdeira de uma empresa química multinacional intitulada Basf, que possui receita de 78 bilhões de euros (R$ 409 bilhões). Ela anunciou a decisão após sua avó, Traudl Engelhorn-Vechiatto, de 95 anos, comunicar a intenção de deixar a herança para a neta. Depois de refletir, a jovem sentiu que estaria errando se recebesse o valor total.

– Quando o anúncio foi feito, eu percebi que não poderia ser realmente feliz. Pensei comigo mesma: Algo está errado (…). Essa não é uma questão de querer, mas uma questão de justiça. Eu não fiz nada para receber esta herança. Foi pura sorte na loteria do nascimento. Uma coincidência – contou, em entrevista ao jornal Der Standard.

Ao ser perguntada para onde doará os outros 90%, Marlene afirmou não saber ainda, e teceu críticas as ações benevolentes dos super-ricos. Para ela, trata-se de “neofeudalismo disfarçado de caridade”, pois mesmo que eles façam doações, ainda podem decidir o destino das quantias.

– A sociedade não tem que contar com o fato de que os milionários vão ser benevolentes. Troco ideias com outras pessoas, aprendendo o máximo que eu posso para ver o que funciona e o que não funciona. Para mim, o comprometimento com a justiça de impostos é muito importante, porque isso é o que determina como a riqueza vai ser distribuída – argumentou.

Leia também1 Dançarino atingido por telão em Hong Kong acorda do coma
2 China detecta novo vírus de origem animal em humanos
3 Ministro de Taiwan diz temer guerra da China contra a ilha
4 EUA: Família de influenciadora assassinada processa polícia
5 Trump relata "mansão invadida" pelo FBI: "Arrombaram cofre"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.