Guaidó pede que Venezuela aceite ajuda humanitária

Presidente interino quer que militares permitam entrada de donativos no país

Pleno.News - 08/02/2019 16h45

Juan Guaidó apelou a militares pela entrada de ajuda humanitária na Venezuela Foto: EFE/Leonardo Muñoz

O chefe da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino do país há duas semanas, pediu para que os militares venezuelanos permitam a entrada de ajuda humanitária no país. As doações já começaram a chegar na Colômbia.

– Aos nossos irmãos das Forças Armadas, dizemos: sabemos que os senhores também são vítimas desta emergência. Está na mão de vocês permitir que suas famílias recebam ajuda humanitária – apelou Guaidó em um vídeo divulgado pelo Twitter.

Vários caminhões com ajuda humanitária chegaram ontem à cidade colombiana de Cúcuta, que faz fronteira com o estado venezuelano de Táchira. Guaidó chamou o apoio de “histórico” e afirmou que os produtos serão entregues às pessoas em situação mais vulnerável.

Guaidó também agradeceu o apoio de países como Colômbia, EUA e demais nações que compõem a coalizão “Liberdade da Venezuela”.

CRISE HUMANITÁRIA
A oposição, que não reconhece a legitimidade do novo mandato de Maduro, afirma que a Venezuela sofre com uma crise humanitária sem precedentes e pediu ajuda à comunidade internacional.

No entanto, Maduro, que tomou posse no último dia 10 de janeiro, nega a existência da crise. Ele também alega que a entrada da ajuda humanitária poderia abrir caminho para uma intervenção armada para derrubá-lo do poder.

*Com informações da Agência EFE.

LEIA TAMBÉM+ Para Guaidó, militares querem roubar ajuda humanitária
+ Roger Waters é criticado por apoiar Nicolás Maduro
+ Venezuela: Veja os países que declararam apoio a Guaidó


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo