Leia também:
X Consulado da Rússia em NY é vandalizado com tinta vermelha

Grupo religioso alerta sobre novo golpe em Burkina Faso

Capitão do exército tomou poder com tiroteio na capital do país, na manhã desta sexta-feira

Pleno.News - 30/09/2022 19h08 | atualizado em 30/09/2022 19h34

Frequentes ataques e insegurança faz com que milhares de cidadãos fujam para outras regiões do país Foto: Portas Abertas

Segundo o grupo Portas Abertas, na manhã desta sexta-feira (30), Burkina Faso esteve sob ameaça de um novo golpe. O país já viveu um golpe em janeiro deste ano, quando militares tomaram o poder.

A agência de notícias France24 afirmou que “tiros foram disparados ao redor do palácio presidencial de Burkina Faso e dos quartéis militares hoje pela manhã”.

– Muitas ruas na capital, Ouagadougou, foram bloqueadas pelas tropas e canais de televisão estatais foram tirados do ar – reportou.

Amora (pseudônimo), uma parceira local em Ouagadougou, disse que “os canais de televisão foram restabelecidos temporariamente por volta das 10h30 da manhã”.

– Depois foram suspensos novamente. A mídia disse que o presidente estava seguro, mas não conseguiram falar com o porta-voz do governo. Parte da cidade ainda está bloqueada pelos militares. Apesar disso, alguns civis arriscaram-se a sair. Há muita confusão e incertezas e alguns soldados nas ruas – contou.

Às 18 horas, foi confirmada a derrubada do ex-presidente Damiba. Ibrahim Traore, capitão do exército, tomou o poder por causa da “incapacidade de Damiba em lidar com a crise e insurgências no país”.

Traore fechou as fronteiras por tempo indeterminado e suspendeu todas as atividades políticas, segundo o portal de notícias BBC.

ATAQUES DE EXTREMISTAS
Burkina Faso vive uma crise por causa do aumento da violência dos jihadistas que entraram no país desde 2016 pela fronteira com o Mali. O norte, em particular, é a área mais afetada. O governo perdeu o controle de mais de 40% do território.

– Ataques aumentaram desde o início de 2022, apesar da promessa da junta militar de garantir a segurança. Setembro, em particular, tem sido um mês sangrento – relatou a France24.

Os ataques recorrentes tornaram as circunstâncias extremamente perigosas para os cristãos que, com frequência, são alvos dos terroristas. A Igreja está se deteriorando rapidamente em Burkina Faso, que ocupa a 32ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2022.

Até agora não há relatos de cristãos diretamente prejudicados nesta sexta-feira, mas parceiros da Portas Abertas continuam atentos em contato com cristãos locais.

*Portas Abertas

Leia também1 Oficina G3 abre Humanos Tour com grande show em São Paulo
2 Presidente da CBF e o papa se encontram em cruzada por paz no futebol
3 Walter Casagrande chama Padre Kelmon de "padre fake"
4 Luciano Huck leva invertida de Padre Kelmon na web
5 Sogra de Sasha faz post contra o comunismo, Lula e ditadores

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.