Leia também:
X Rússia afirma que não pretende ‘derrubar’ governo da Ucrânia

Governo russo diz que EUA “declararam guerra econômica”

Presidente Joe Biden suspendeu a compra de petróleo russo e outras importações de energia

Thamirys Andrade - 09/03/2022 12h25 | atualizado em 09/03/2022 12h43

Presidente dos EUA, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Genebra Foto: EFE/EPA/Mikhail Metzel/Sputnik/Kremlin Pool

O Kremlin demonstrou irritação com a decisão do presidente norte-americano Joe Biden de suspender a compra de petróleo russo e e outras importações de energia, como sanção pela guerra contra a Ucrânia.

Na avaliação do governo russo, a decisão representa a deflagração de uma guerra econômica.

Em pronunciamento nesta quarta-feira (9), o porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov, disse que o país pensará “seriamente” sobre as medidas a serem tomadas.

– Os Estados Unidos definitivamente declararam guerra econômica contra a Rússia e estão travando essa guerra. (…) Você vê a “bacanal”, a “bacanal” hostil, que o Ocidente semeou, e isso, claro, torna a situação muito difícil e nos obriga a pensar seriamente – declarou Peskov.

O porta-voz afirmou, no entanto, que a Rússia é um fornecedor de energia confiável e disse que seguirá com a venda.

Ao anunciar a proibição da compra de petróleo russo nessa terça-feira (8), Biden afirmou que o presidente russo “está enfraquecido” e que “o mundo está unido contra a guerra de Putin”.

Em reação, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um decreto de “medidas especiais” para salvaguardar a economia da Rússia. Ele autorizou o governo a proibir as exportações de produtos e matérias-primas. A medida estará em vigor até 31 de dezembro de 2022.

Leia também1 Rússia acusa Ocidente de incitar "russofobia" e "extremismo"
2 Reino Unido proíbe militares de lutarem na Ucrânia
3 Venezuela liberta americanos após conversas com os EUA
4 Ucrânia alerta população sobre ameaça de ataque aéreo em Kiev
5 Coca-cola e Starbucks suspendem operações na Rússia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.