Leia também:
X Covid: Epidemiologista de Biden defende lockdown no Brasil

Geólogos descobrem vulcão ativo na Patagônia chilena

Mate Grande representa perigo geológico

Pleno.News - 06/04/2021 20h57 | atualizado em 07/04/2021 11h26

Novo vulcão ativo é descoberto na Patagônia chilena Foto: EFE/Universidad de Chile

Após cinco anos de pesquisas, geólogos da Universidade do Chile descobriram um vulcão ativo na Patagônia chilena, com 5 mil anos de idade e que eles chamaram de Mate Grande, em homenagem à cultura do mate que existe na região.

– É em homenagem à cultura do mate que está presente na região de Aysén. A caldeira é como um grande mate daí seu nome – disse o acadêmico da Faculdade de Ciências Físicas e Matemáticas da Universidade do Chile, Gregory de Pascale.

A prestigiosa revista Nature Scientific Reports publicou nesta semana o estudo Falha cortical do arco intravulcânico Liquiñe-Ofqui de deslizamento rápido na subducção do ponto triplo do Chile, no qual é relatada a existência do novo vulcão em Aysén, situado a 1,4 mil quilômetros ao sul de Santiago.

Com uma caldeira de 5 quilômetros de diâmetro, o Mate Grande está localizado 80 quilômetros a sudoeste de Coyhaique e a noroeste do vulcão Hudson, no meio da Liquiñe-Ofqui, o nome de um conjunto de falhas geológicas que percorrem cerca de 1,2 mil quilômetros na direção norte-sul da região BioBío até o Golfo de Penas, em Aysén.

– [é] Uma área coberta de neve durante dez meses do ano, de difícil acesso devido à sua altitude e geografia, e com densa vegetação e floresta valdiviana – descreveu a universidade, que explicou o nome escolhido para a nova descoberta

Entretanto, Pascale advertiu que o Mate Grande representa um perigo geológico porque é ativo. Segundo ele, é relevante monitorar tanto o vulcão ativo quanto a falha.

– É esperada uma ruptura porque a Falha Liquiñe-Ofqui se move rapidamente, entre 11,6 e 24,6 milímetros por ano, o que poderia causar terremotos de alta magnitude, mas não é possível saber quando eles ocorrerão – afirmou.

O Chile é o país com a segunda maior e mais ativa cadeia vulcânica do mundo, depois da Indonésia, no chamado Anel de Fogo, sede dos vulcões mais ativos do mundo.

No país sul-americano, que tem 19 milhões de habitantes, existem mais de 2 mil vulcões, dos quais cerca de 125 são considerados geologicamente ativos e cerca de 60 tiveram algum tipo de atividade histórica eruptiva nos últimos 450 anos.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 No Chile, vacinação não impede novos casos de Covid-19
2 Vacinados com a CoronaVac no Chile têm poucos anticorpos
3 Justiça chilena reconhece valor absoluto da liberdade religiosa
4 Chile ultrapassa um milhão de casos de Covid e fecha fronteiras
5 Chile: Bebê de 6 meses recebe dose de Coronavac por engano

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.