Genebra troca metade das placas para ilustrar mulheres

Medida custou quase R$ 250 mil aos cofres públicos

Camille Dornelles - 13/02/2020 10h53

Placas de trânsito femininas Foto: Divulgação

A cidade de Genebra, na Suíça, decidiu trocar metade das placas de trânsito espalhadas pela cidade para apresentar ilustrações femininas. A mudança foi proposta pela prefeita da metrópole, Sandrine Salermo.

Para ela, “a onipresença de representações masculinas no espaço público, especialmente em sinais de trânsito, reforma a ideia de que algumas pessoas, especialmente mulheres e minorias, são menos importantes do que outras”.

Salermo seguiu o exemplo de outras cidades europeias, como Amsterdã, na Holanda, e Dresden, na Alemanha, que trocaram as figuras dos semáforos luminosos. A medida de Salermo, porém, não foi vista com bons olhos por uma parcela dos parlamentares.

Contrários argumentaram, antes do processo de implantação, que não é possível comprovar que a troca ajude de fato a melhorar a igualdade de gênero, e que ela traz custos aos cofres públicos. A mudança em Genebra custou 56 mil francos suíços (R$ 248 mil).

No Brasil, os sinais de trânsito usam bonecos simples, sem roupas, que podem indicar uma pessoa sem gênero. No entanto, como esses mesmos bonecos são usados na porta de banheiros masculinos, geram a impressão de representarem homens.

LEIA TAMBÉM+ Em shopping, mulher trans é tirada de banheiro feminino
+ PL quer proibir homens de dar banho em crianças nas escolas
+ Autor de livro sobre ideologia de gênero: "Eu estava errado"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo