Leia também:
X EUA fala em ‘consequências’ se opositor russo morrer na prisão

Gato é “detido” após tentativa de transportar drogas para presídio

Pequeno infrator carregava substâncias ilícitas amarradas ao corpo

Thamirys Andrade - 19/04/2021 16h05 | atualizado em 19/04/2021 16h21

Polícia apreende gato usado para transportar drogas para presídio no Panamá
O felino foi entregue a uma fundação de defesa dos animais Foto: Reprodução

Um gato foi apreendido pela Polícia do Panamá nesta sexta-feira (16), após tentar entrar em uma prisão com drogas amarradas ao corpo. O “infrator” de quatro patas foi impedido pelos guardas quando já estava próximo ao portão do presídio Nueva Esperanza, que abriga 1.700 detentos na província caribenha de Colón.

– O animal tinha um pano amarrado no pescoço que continha duas embalagens com “material vegetal”, quatro embalagens com pó branco forradas com plástico transparente e outra com folhas – contou Andrés Gutiérrez, diretor-geral do Sistema Penitenciário do Panamá.

Polícia apreende gato usado para transportar drogas para presídio no Panamá
Polícia acredita que a mercadoria é amarrada aos animais fora da cadeia ou nos pavilhões dos complexos penitenciários Foto: Reprodução

Possivelmente, o gato transportava cocaína, crack e maconha, segundo informações do procurador do setor de tráfico de drogas de Colón e Guna Yala, Eduardo Rodríguez. A suspeita das autoridades é de que os animais sejam atraídos por alimentos de dentro do presídio.

De acordo com o ministério do governo, o felino foi levado para uma organização de defesa dos animais.

Leia também1 Helicóptero da Nasa faz voo histórico em Marte. Imagens!
2 EUA registram terceiro ataque a tiros em menos de 24 horas
3 Egito: Acidente de trem deixa ao menos 11 mortos e 100 feridos
4 Opositores de Nicolás Maduro são excluídos da vacinação
5 Brasileiro suspeito de matar ex-sogra é preso em Portugal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.