Leia também:
X Venezuela: O que se sabe sobre a campanha de imunização

Fundadora do Black Lives Matter gasta milhões em casas de luxo

Ativistas pedem "investigação independente"

Pleno.News - 12/04/2021 15h31 | atualizado em 13/04/2021 10h59

Patrisse Khan-Cullors fundadora do black lives matter
Patrisse Khan-Cullors se autodeclara marxista Foto: Reprodução

Patrisse Khan-Cullors, co-fundadora do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português), chamou a atenção da imprensa norte-americana após o registro de propriedades apontar que ela adquiriu quatro casas de luxo no valor de US$ 3,2 milhões, o equivalente a mais de R$ 18 milhões. A ativista, que se autodeclara marxista desde os 12 anos de idade, também tem adquirido outros imóveis de alto padrão, segundo o The Post.

No mês passado, Khan-Cullors comprou uma casa de US$ 1,4 milhão (R$ 8 milhões), em uma estrada isolada, a uma curta distância de Malibu, em Los Angeles. Com 220 metros quadrados, a propriedade possui tetos altos, claraboias e muitas janelas com vista para o desfiladeiro.

No ano passado, a ativista e sua companheira, Janaya Khan, adquiriram o Peach State, um “rancho personalizado” na Georgia no valor de US$ 415 mil (R$ 2,3 milhões). A residência possui 13 mil metros quadrados, inclui hangar de avião particular, pista comunitária que pode acomodar outras pequenas aeronaves, piscina coberta e loja de trailers. A propriedade foi adquirida dois anos após a publicação do seu livro recorde de vendas When They Call You a Terrorist (Quando Te Chamam de Terrorista, em português).

Em Inglewood, Khan-Cullors comprou uma residência de três quartos no valor US$ 510 mil (R$ 2,9 milhões) e que hoje é avaliada em US$800 mil (R$ 4,5 milhões). Posteriormente, ela acrescentou à escritura sua parceira, Janaya, coordenadora do Black Lives Matter no Canadá.

Recentemente, Khan-Cullors esteve nas Bahamas para conferir um resort ultra exclusivo à beira-mar, onde estrelas como Justin Timberlake e Tiger Woods têm casas. Propriedades nessa região custam entre US$ 5 milhões e US$ 20 milhões (R$ 28 milhões e R$ 113 milhões), segundo agente local. O enclave de elite possui marina privativa e campo de golfe exclusivo.

Segundo o New York Post, não está claro se a ativista comprou uma propriedade no retiro da ilha para os super-ricos. Mas seu mero interesse já mostra “o quão longe ela chegou” após sair do bairro de Van Nuys, em Los Angeles, onde passou a infância e foi criada por mãe solteira.

Alguns colegas ativistas do Black Lives Matter ficaram surpresos com as revelações imobiliárias, e o Hawk Newsome, chefe do movimento em Nova Iorque, pediu uma “investigação independente” para saber como a rede gasta seu dinheiro.

– Se você começa a se chamar de socialista, precisa perguntar quanto de seu dinheiro pessoal vai para causas de caridade. É muito triste, porque faz as pessoas duvidarem da validade do movimento e ignorarem o fato de que são as pessoas que carregam esse movimento – lamentou Newsome.

Não se sabe quanto é o salário Khan-Cullors como uma das líderes do movimento, já que suas finanças são divididas entre as entidades sem fins lucrativos e as com fins lucrativos, difíceis de rastrear.

Em outubro, Patrisse assinou também um acordo multiplataforma com a Warner Bros. Television Group, a fim de produzir conteúdo para “vozes negras que foram historicamente marginalizadas”.

Leia também1 Harry e William homenageiam o avô, o Duque de Edimburgo
2 Tedros Adhanom alerta para alta nos casos globais da Covid-19
3 Caribe: Vulcão tem nova erupção e lança fumaça de 17 km
4 EUA criticam China por falta de transparência no início da Covid
5 Rainha Elizabeth sente "grande vazio" após morte do príncipe Philip

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.