Leia também:
X Brasileiro é preso na Espanha acusado de ser serial killer

França reabrirá parte do comércio a partir de 11 de maio

Primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, fez anúncio nesta terça-feira

Pleno.News - 28/04/2020 16h54 | atualizado em 28/04/2020 16h56

França reabrirá parte dos estabelecimentos comerciais a partir de 11 de maio Foto: EFE/EPA/IAN LANGSDON

O primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, anunciou nesta terça-feira (28) que todos os estabelecimentos comerciais do país, com exceção de bares e restaurantes, poderão reabrir a partir de 11 de maio, data marcada para o início do relaxamento das medidas contra a Covid-19.

O chefe de governo fez a afirmação durante uma audiência na Assembleia Nacional. Ele explicou que as aulas serão retomadas de forma progressiva, e que as lojas que voltarem a funcionar, deverão limitar o número de pessoas no interior e garantir distância de um metro entre elas.

Philippe explicou que os proprietários de estabelecimentos comerciais poderão vetar a entrada de pessoas que não usem máscaras e afirmou que as prefeituras das cidades poderão decidir sobre a abertura de centros comerciais com mais de 40 mil metros quadrados.

Ao apresentar o plano de reabertura aos parlamentares do país, nesta terça, o primeiro-ministro afirmou ainda que museus, cinemas, casas de espetáculos e shows seguirão fechados, e todos os eventos que reúnam mais de 5 mil pessoas, incluindo o futebol, ficarão proibidos até setembro.

De acordo com o chefe de governo, o relaxamento de medidas será adaptado à realidade de cada território. Por exemplo, parques e jardins só serão reabertos em departamentos (estados), em que o novo coronavírus “não circule de forma ativa”.

As praias, que estão fechadas desde 17 de março, por outro lado seguirão inacessíveis em todo o país até 1º de junho, pelo menos.

As pessoas poderão sair de casa sem a autorização dada pelo governo, o que é obrigatório, atualmente, com exceção para deslocamentos de mais de 100 quilômetros de onde residem. Para esses casos, a permissão só será dada por motivos familiares ou profissionais de urgência.

O transporte público terá obrigatoriedade de uso de máscaras por funcionários e passageiros, os concessionários deverão se organizar para impor respeito à distância social, o que poderia levar, por exemplo, a uma redução do número de usuários do metrô de Paris.

VOLTA ÀS AULAS
No setor da educação, as primeiras escolas que voltariam a funcionar serão as voltadas para estudantes do ensino básico e fundamental, em 11 de maio. Os primeiros anos do ensino médio retomariam às atividades em 18 de maio. Os últimos e a graduação, por sua vez, terão retorno avaliado no fim de maio.

Nas creches, apenas dez crianças por grupo poderiam estar juntas em uma sala, enquanto nos colégios, o número máximo será de 15.

O primeiro-ministro, ao apresentar as informações sobre o setor educacional, garantiu que a volta escalonada durante três semanas será voluntária.

De acordo com o boletim mais recente, divulgado ontem, a França registrou 128.339 casos de infecção pelo novo coronavírus, e 23.293 mortes desde o início da pandemia no país.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Brasileiro é preso na Espanha acusado de ser serial killer
2 Vídeo! Nuvem de gafanhotos surge no Quênia e assusta web
3 Nova Zelândia diz ter vencido a Covid-19 e inicia reabertura
4 Mundo já tem mais de 870 mil curados do novo coronavírus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.