Leia também:
X China criou ratos com pulmões humanos para testar vírus Sars

Família de médico detido no Egito escreve carta de desculpas

Brasileiro Victor Sorrentino está preso por fazer comentários sexistas a uma muçulmana

Thamirys Andrade - 04/06/2021 13h51 | atualizado em 04/06/2021 14h12

Médico brasileiro victor sorrentino viaja ao Egito, faz piada com muçulmana e acaba preso
Victor Sorrentino em viagem ao Egito Foto: Reprodução

Os familiares do médico brasileiro Victor Sorrentino, preso no Egito desde 30 de maio por fazer “piadas” de teor sexual a uma vendedora muçulmana, escreveram uma carta de desculpas em inglês e árabe pelo ocorrido.

– Quanto aos recentes acontecimentos ocorridos no caso do médico brasileiro Victor Sorrentino, no Egito, e aos danos morais e materiais que causou a todos os afetados, nós, da família de Victor Sorrentino e em nome de Victor, apresentamos um pedido oficial de desculpas à vítima, à sua família e a todos os que tocaram no assunto. A todo o querido povo egípcio e [a] todos os funcionários do Estado do Egito, nossos mais sinceros sentimentos e empenho na reparação de todos os danos materiais e morais. Solicitamos o recebimento de nossas desculpas – diz o documento.

Em carta, família de médico brasileiro preso no Egito pede desculpas
Carta de desculpas da família Sorrentino

O documento é assinado por seis integrantes da família, entre eles, a esposa do médico, Kamila Monteiro. Em suas redes sociais, ela “suplicou” pela liberação do marido, dizendo que o filho, Miguel Sorrentino, precisa do pai.

– Nossas sinceras desculpas à vítima, [a] seus familiares e a todos que possam ter sentido se ofendidos. Do fundo do coração, nos perdoe. Miguel precisa do pai. Tenham todos compaixão por nós… suplico seu perdão – escreveu.

Victor Sorrentino foi detido no Cairo, capital do Egito, após publicar um vídeo em seu Instagram em que aparece fazendo piadas sexistas a uma mulher que lhe vendia papiro em um bazar turístico na cidade de Luxor, que fica às margens do Rio Nilo.

– Vocês gostam mesmo é do bem duro, né? Comprido também fica legal, né? – declarou ele, rindo com os amigos, enquanto a vendedora, sem compreender o idioma, concordava e sorria.

Após a repercussão negativa, o médico e influenciador tornou privada a sua conta de quase 1 milhão de seguidores e publicou um vídeo de desculpas. O Ministério do Interior do Egito, porém, comunicou a prisão do médico no domingo (30).

Leia também1 Médico brasileiro é preso no Egito após assediar muçulmana
2 Após 30 anos, Nasa anuncia duas novas missões em Vênus
3 Joe Biden proíbe EUA de investir em 59 empresas chinesas
4 EUA anunciam doação imediata de vacinas anticovid ao Brasil
5 Pesquisadores acham potencial medicamento contra Covid

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.