Leia também:
X Brexit: Deputados britânicos aprovam versão final da saída

EUA vão investigar queda de avião após Irã ‘mudar de ideia’

País do Oriente Médio convidou órgão norte-americano para participar dos trabalhos de investigação

Paulo Moura - 10/01/2020 09h18 | atualizado em 10/01/2020 10h02

Após receber um convite do Irã, o Conselho Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NTSB) decidiu que vai participar dos trabalhos de investigação da queda do Boeing 737-800 da Ukranian International Airlines, que caiu na última quarta-feira (8), matando todos os 176 ocupantes a bordo. O conselho é uma agência independente do governo dos EUA que atua na investigação de acidentes aéreos.

Em um comunicado, o NTSB informou que já nomeou um representante credenciado para participar da investigação do acidente. De acordo com as regulamentações internacionais de aviação, por ser o país fabricante da aeronave, os Estados Unidos podem participar das investigações.

O NTSB afirmou ainda que não vai especular sobre as causas do acidente e esclareceu que o nível de participação do órgão nos trabalhos de investigação ainda será determinado.

O posicionamento iraniano mostra uma mudança no rumo dos trabalhos. Na última quarta, o Irã havia informado que não daria as caixas-pretas da aeronave para análise da Boeing, empresa americana fabricante do avião que caiu.

A ajuda americana surge em um momento de grande desconfiança sobre os reais motivos da tragédia com a aeronave ucraniana. Líderes como o presidente dos EUA, Donald Trump, e o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, disseram acreditar que o avião foi abatido pelos iranianos.

Leia também1 Jornal divulga vídeo que seria de míssil atingindo avião
2 Premiê do Canadá acusa Irã de ter atingido avião ucraniano
3 EUA acreditam que avião pode ter caído por causa de míssil

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.