Leia também:
X Miss mexicana é encontrada morta dentro de casa aos 21 anos

EUA: Senador se junta a bloco para contestar vitória de Biden

Ted Cruz integrará bloco republicano que pedirá comissão para investigar fraudes nas eleições

Henrique Gimenes - 02/01/2021 18h02 | atualizado em 02/01/2021 21h42

Senador Ted Cruz Foto: Wikimedia

Neste sábado (2), o senador Ted Cruz, do Partido Republicano, informou que fará parte de um bloco de outros parlamentares que irão desafiar a vitória de Joe Biden, do Partido Democrata, para a Presidência dos Estados Unidos (EUA).

Os votos do Colégio Eleitoral serão registrados no Congresso na semana que vem e, dependendo de uma série de fatores, Biden pode ser impedido de assumir o cargo.

No início desta semana, o senador Josh Hawley foi o primeiro integrante do Senado a anunciar que iria contestar a vitória do candidato Democrata na eleição. Alguns deputados também já anunciaram que pretendem fazer o mesmo.

O anúncio de Ted Cruz foi feito por meio de um comunicado. Além dele, o texto também foi assinado pelos senadores Ron Johnson, James Lankford, Steve Daines, John Kennedy, Marsha Blackburn e Mike Braun. Cynthia Lummis, Tommy Tuberville, Bill Hagerty e Roger Marshall, que tomam posse neste domingo (3), foram outros parlamentares que assinaram o documento.

No texto, Cruz e os outros parlamentares afirmaram que pretendem votar para rejeitar eleitores de determinados estados com alegações de fraude nas eleições. Além disso, ele pedirão a criação de uma comissão para investigar as denúncias.

Leia também1 Pence vai à Justiça para evitar mudança no resultado da eleição
2 Doria "sente o golpe" e tenta atacar Bolsonaro: 'Trabalhe mais'
3 Bolsonaro diz que Brasil poderá comprar vacina da Moderna
4 Fim de ano: Putin cumprimenta Bolsonaro e outros líderes
5 Trump é eleito pelos americanos o homem mais admirado do ano

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.