CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Lewis Hamilton protesta contra morte de George Floyd

EUA: Protestos tomam as ruas por morte de George Floyd

Várias cidades registraram manifestações. Na capital, Washington, a Casa Branca ficou temporariamente trancada

Ana Luiza Menezes - 29/05/2020 23h12 | atualizado em 30/05/2020 01h15

Nesta sexta-feira (29), várias cidades dos Estados Unidos registaram protestos contra a morte de George Floyd, morto por um policial branco, em Minneapolis.

Em Atlanta, na Geórgia, manifestantes foram até a sede da emissora CNN, que teve um repórter preso durante a cobertura dos protestos. Keisha Lance Bottoms, prefeita de Atlanta, condenou as manifestações, alegando que quando Martin Luther King Jr. morreu ninguém foi às ruas.

– O que vejo acontecendo nas ruas de Atlanta não é Atlanta. Isso não é um protesto. Isso não está no espírito de Martin Luther King Jr. Isso é um caos. Um protesto tem um propósito. Quando o Dr. King foi assassinado, nós não fizemos isso na nossa cidade – disse ela, segundo a CNN.

Atos de revolta também aconteceram em Nova Iorque, Novo México, Colorado, Texas, Flórida, Arizona, Kentucky e na capital do país, Washington, onde a Casa Branca chegou a ficar temporariamente trancada.

Minneapolis, onde George foi morto na na segunda-feira (25), os protestos continuaram apesar de toques de recolher impostos pelo prefeito, Jacob Frey, e pelo governador do estado de Minnesota, Tim Walz, a partir das 20h (horário local, 22h de Brasília) desta sexta-feira.

Leia também1 Lewis Hamilton protesta contra morte de George Floyd
2 Homem morto por policial ajudou a pregar o Evangelho
3 Nos EUA, policial que causou a morte de George Floyd é preso
4 Repórter da CNN é preso em protesto por George Floyd
5 EUA: Delegacia é invadida em novos atos por morte de Floyd

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo