Leia também:
X Mulher afegã dá à luz a bordo de avião militar dos EUA

“Você não é uma vaca”: EUA alertam contra ivermectina

Americanos estão buscando medicamento em centros veterinários

Gabriela Doria - 22/08/2021 11h10 | atualizado em 22/08/2021 11h21

Ivermectina é uma das drogas em teste contra a Covid-19 Foto: Reprodução

As agências de saúde dos Estados Unidos estão fazendo uma grande campanha contra o uso da ivermectina para tratar ou prevenir a Covid-19. O medicamento antiparasitário, na maioria dos casos formulado em centros de abastecimento de gado, não tem eficácia comprovada contra o vírus.

Por causa disso, o Departamento de Saúde do Estado do Mississippi emitiu um inusitado alerta em suas redes sociais nesta sexta-feira (20), após ser informado pelo Centro de Controle de Parasitas do Mississippi de que um enorme número de pessoas estaria conseguindo o medicamento com empresas especializadas no tratamento de animais, e não em farmácias comuns.

Em suas redes sociais, a Food and Drug Admnistration (FDA) fez um post alertando sobre o uso humano de medicamentos para animais.

– Vocês não são um cavalo. Vocês não são uma vaca. Sério, parem com isso – disse a FDA no Twitter.

Agência de saúde dos EUA emitiu alerta inusitado contra a ivermectina Foto: Reprodução Twitter

O Departamento de Saúde do Mississippi reforçou a mensagem.

– Existem usos aprovados para ivermectina em pessoas e animais. Os pacientes devem ser aconselhados a não tomar nenhum medicamento destinado ao tratamento de animais e devem ser instruídos a tomar apenas ivermectina conforme prescrito por seu médico – disse o alerta do Departamento de Saúde do Estado do Mississippi.

O órgão informou ainda que medicamentos para animais podem provocar intoxicação em humanos.

– Drogas animais são altamente concentradas para animais grandes e podem ser altamente tóxicas em humanos. Alguns dos sintomas associados à toxicidade da ivermectina incluem erupção cutânea, náusea, vômito, dor abdominal, distúrbios neurológicos e hepatite potencialmente grave que requer hospitalização – alertou.

Ainda segundo o comunicado, 85% das pessoas que tomaram o medicamento veterinário relataram sintomas leves, no entanto, uma delas foi orientada a buscar ajuda médica por causa da quantidade de ivermectina que havia ingerido.

Leia também1 Alemanha abre para brasileiros vacinados, exceto CoronaVac
2 Fabricante da ivermectina é alvo do Ministério Público do RS
3 Turquia autoriza 4ª dose para vacinados com CoronaVac
4 Covid: 3ª dose deve começar por idosos e profissionais de saúde
5 Anvisa rejeita uso da Coronavac em crianças e adolescentes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.