Leia também:
X Biden toma primeira dose da vacina da Pfizer contra Covid-19

Estados Unidos começam a administrar vacina da Moderna

'Estamos na ofensiva contra o vírus', disse o secretário de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, Alex Azar

Pleno.News - 21/12/2020 19h01 | atualizado em 22/12/2020 12h44

Em ofensiva contra a Covid, EUA começam a administrar vacina da Moderna Foto: EFE/Thais Llorca/Archivo

Os Estados Unidos começaram a administrar a vacina da farmacêutica Moderna nesta segunda-feira (21), como parte da ofensiva do governo contra a Covid-19.

– Graças à Operação Warp Speed (a operação lançada pelas autoridades americanas para facilitar e acelerar o desenvolvimento, a fabricação e a distribuição de vacinas), estamos, agora, na ofensiva contra o vírus – disse o secretário de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS), Alex Azar.

Ele deu declarações durante uma entrevista coletiva virtual. Segundo Azar, cerca de 3.700 centros de saúde receberão até terça-feira (22) cerca de 3,5 milhões de doses da vacina da Moderna, que tem 94% eficácia, segundo dados oficiais.

No Twitter, Alex Azar celebrou início da distribuição da vacina da Moderna Foto: Reprodução

Para provar que confia na vacina da farmacêutica sediada no estado de Massachusetts (EUA), Azar anunciou, por meio do Twitter, que também será imunizado.

Por sua vez, o chefe da Operação Warp Speed, Moncef Slaoui, explicou que, durante as festas de fim de ano, é “especialmente importante” manter as medidas de segurança, como o uso de máscaras, porque a grande maioria da população ainda é “vulnerável” ao vírus.

Esta operação para transportar a vacina para mais de 3.700 pontos nos Estados Unidos é muito maior do que aquela organizada para distribuir a vacina da Pfizer (distribuída em 636), a primeira aprovada pelas autoridades americanas e que 2,9 milhões de americanos receberam na semana passada.

Conhecida pela fabricação do Viagra, a Pfizer organizou seu próprio sistema para distribuir a vacina em hospitais, enquanto a Moderna, até recentemente uma pequena empresa emergente, tem sido assistida pelo governo dos EUA sob a Operação Warp Speed.

A enorme diferença no número de pontos de distribuição (de 636 a 3.700) deve-se às exigências de conservação para cada vacina.

A vacina da Moderna é transportado em pequenas caixas refrigeradas e deve ser mantida em uma temperatura de -20 graus Celsius, enquanto a da Pfizer requer espaços maiores, pois deve estar rodeada de gelo seco, para permanecer na faixa de -60 a -80 graus.

Todas as doses, independente do laboratório, viajam com um forte dispositivo de segurança, que conta inclusive com o Serviço de Delegados dos Estados Unidos (U.S. Marshals Service).

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Biden toma primeira dose da vacina da Pfizer contra Covid-19
2 OMS espera que outros países tenham vacina da Pfizer em janeiro
3 Netanyahu pede veto à entrada de estrangeiros em Israel
4 Europa aprova vacina da Pfizer e inicia distribuição nesta semana
5 Itália detecta "novo coronavírus" descoberto no Reino Unido

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.