CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Chris Pratt, ator evangélico, se casa em cerimônia íntima

Estado americano legaliza o aborto até a hora do parto

Especialistas apontam que se trata de um procedimento cruel

Gabriela Doria - 10/06/2019 09h33

Aborto é legalizado até os nove meses de gestação Foto: Pixabay

O estado de Illinois, nos Estados Unidos, aprovou a legalização do aborto até o 9º mês de gestação, ou seja, até o momento do parto. De acordo com o método, inicia-se o parto mas a cabeça do bebê é mantida no canal. Neste momento, um tubo de vácuo é inserido e o cérebro é sugado para fora da cabeça da criança. A lei é estendida para qualquer tipo de bebê, até mesmo aqueles que não oferecem nenhum risco à saúde da mãe.

A legislação foi duramente criticada por setores da sociedade, sobretudo os religiosos. O pastor Cory Musgrave, da New Beginnings Church, em Fairfield, denunciou a crueldade da nova lei.

– Deus, fizemos nosso apelo aos líderes de Illinois esta semana, em nome daqueles bebês inocentes que ainda não têm voz. Temos sido uma voz para aqueles que não podem falar por si mesmos como você nos ordenou. Mas esses apelos foram negados – disse o pastor.

A ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel, que mora nos EUA e é conhecida por denunciar a ação da esquerda nos EUA e no Brasil, também repudiou a nova lei. Ela afirmou que o Partido Democrata é o responsável pela medida.

Illinois vem na contramão do endurecimento das leis sobre o aborto. Nos EUA, cada estado pode fazer a própria legislação, e muitos deles estão optando por restringir e até mesmo proibir o aborto em qualquer situação.

Leia também1 Netflix perde assinantes após se declarar a favor do aborto
2 Missouri, nos EUA, sanciona lei que proíbe o aborto
3 "O aborto nunca é a resposta ideal", declara papa Francisco

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo