Leia também:
X Aula presencial não tem relação com alta da Covid, aponta estudo

Em ano de pandemia, China tem maior exportação em 26 anos

País teve melhor bimestre em 26 anos

Pleno.News - 07/03/2021 10h39 | atualizado em 07/03/2021 10h40

China tem maior índice de exportação em 26 anos Foto: Reprodução

As exportações da China aumentaram 60,6% no período de janeiro a fevereiro de 2021 em relação ao ano anterior, melhor resultado para o período em 26 anos, como mostram dados oficiais divulgados neste domingo, comparando com o mesmo período do ano passado, quando a segunda maior economia do mundo foi atingida pelo coronavírus.

O crescimento das exportações foi muito superior à expectativa de aumento de 40% esperado pelos economistas consultados pelo The Wall Street Journal e ao crescimento de 18,1% (na comparação ano a ano) registrado em dezembro.

O superávit comercial da China de janeiro a fevereiro subiu para R$ 586 bilhões, acima da projeção dos economistas, que era de R$ 328,3 bilhões.

Em fevereiro, os embarques do país aumentaram 154,9% em relação ao ano anterior, e as importações aumentaram 17,3% no ano, mostraram os dados divulgados pela Administração Geral das Alfândegas. O superávit comercial em fevereiro foi de US $ 37,83 bilhões.

As exportações da China foram prejudicadas no início do ano passado por suspensões de produção e problemas logísticos causados pela quarentena generalizada e bloqueios para conter a Covid-19. As remessas para o exterior nos primeiros dois meses do ano passado caíram 17,2% ano após ano, já que os surtos de coronavírus e as medidas de contenção do governo paralisaram a produção industrial e levaram a uma queda acentuada na demanda.

Mas o setor de exportação da China se recuperou fortemente na segunda metade de 2020, quando Pequim reiniciou a produção e produziu equipamentos de proteção e produtos eletrônicos para o Ocidente, que por sua vez, foi devastado pela pandemia.

As importações da China aumentaram 22,2% em relação ao ano anterior nos dois primeiros meses deste ano, acelerando de um aumento de 6,5% em dezembro e superior ao crescimento de 15% esperado pelos economistas.

*Estadão com Dow Jones Newswires

Leia também1 Senado dos EUA aprova pacote fiscal de 1,9 trilhão de dólares
2 Paraguaios vão às ruas contra lockdown; ministro renuncia
3 No Iraque, papa Francisco tem reunião histórica com líder xiita
4 Protesto contra restrições na Argentina termina em confronto
5 Venezuela anuncia lançamento de nota de 1 milhão de bolívares

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.