Leia também:
X Vacina da Pfizer reduz infecções assintomáticas na 1ª dose

Diretor da OMS diz que Brasil vive tragédia e fala em ‘4ª onda’

Mike Ryan deu declarações nesta sexta-feira, durante uma coletiva

Pleno.News - 26/02/2021 20h33 | atualizado em 26/02/2021 21h02

Michael Ryan, diretor executivo de emergências da OMS Foto: EFE/ Salvatore Di Nolfi/Archivo

Nesta sexta-feira (26), o diretor-executivo de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, disse que está preocupado com o Brasil. Ele deu declarações durante uma coletiva de imprensa.

— Infelizmente, é uma tragédia que o Brasil esteja enfrentando isso de novo e é difícil. Esta deve ser a quarta onda que o país volta a enfrentar, eu acho —, disse Ryan nesta sexta-feira (29).

Ryan destacou que o relaxamento de medidas restritivas é perigoso.

– A situação do Brasil mostra que isso não acabou para ninguém, pois qualquer relaxamento é perigoso, diante de um vírus que ainda tem muita energia. Se as medidas sanitárias de controle não foram mantidas durante a introdução das vacinas, pagaremos um preço alto.

Segundo a OMS, o Brasil tem o terceiro maior número de casos de infecção no mundo (10,3 milhões). Porém, o diretor da agência admitiu não estar claro se a magnitude do contágio tem relação com o surgimento de uma variante do novo coronavírus no país.

Ryan fez um apelo pela proteção da precaução, com medidas de controle, distância física, máscaras, que segundo ele, já foram comprovadas como eficazes contra todas as cepas.

– Aumentar a capacidade do sistema de saúde é algo positivo, mas não é suficiente – declarou ainda o diretor da OMS, que ressaltou a importância de a prevenção estar acima da quantidade de leitos para pacientes com Covid-19.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Covid: Mortes diárias no mundo têm menor número em 4 meses
2 OMS: Casos de Covid-19 caem pela 6ª semana consecutiva
3 OMS cria plano de compensação para efeitos colaterais de vacina
4 OMS recomendará mais estudos sobre primeiras pistas da Covid
5 ONG denuncia 'conluio' entre OMS e China para ocultar Covid

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.