Leia também:
X Censura: Twitter, Facebook e Youtube estão na mira de Putin

Crise: Argentinos fazem fila para receber sobras de padaria

A pobreza na Argentina já atinge quase 50% da população

Monique Mello - 07/02/2021 13h06 | atualizado em 08/02/2021 13h08

Crise econômica na Argentina se agrava
Crise econômica na Argentina se agrava Foto: Reprodução

A Argentina está acostumada a crises econômicas recorrentes, mas a pandemia de Covid-19 agravou a recessão que o país sofre desde meados de 2018. O desemprego e a pobreza aumentaram expressivamente. A economia está em queda livre, com mais de 42 mil pequenas e médias empresas fechadas desde março.

A jornalista Maria Laura Assis, que recentemente compartilhou imagens de um “centro de isolamento” forçado na cidade de Formosa, voltou a expor a grave situação do país vizinho. Nesta sexta-feira (5), Maria publicou no Twitter um vídeo que mostra cidadãos argentinos em filas para receberem sobras de uma padaria.

https://twitter.com/MLauraAssis/status/1357695940757454851

Todas as noites antes do fechamento do estabelecimento, os funcionários saem para distribuir o que sobrou de alimento.

– Antes eram 20 pessoas, agora temos 300, muitos são clientes daqui. Dizem que ficaram sem trabalho e vêm pedir para levar a família – conta uma das funcionárias ao jornal argentino El Siglo.

Na publicação, internautas relacionam o agravamento da crise às medidas de restrição e isolamento adotadas no país.

– Estar na Argentina significa ter muitas crises, com quedas e altas no consumo, quedas e altas na lucratividade, e é preciso ir lidando com tudo isso. Temos alma de empreendedores, mas isto agora é diferente, tudo fechou. Receita zero – disse o comerciante Federico Cillarroca.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina caiu 19,1% no segundo trimestre do ano, o maior colapso desde 1981.

De acordo com Observatório da Dívida Social da Universidade Católica Argentina (UCA), a pobreza na Argentina atingiu 44,2% da população no fim de 2020.

Leia também1 Coronavírus: Argentina amplia restrições até 28 de fevereiro
2 Aborto na Argentina: Médicos se negam a fazer o procedimento
3 Jair Bolsonaro prevê encontro do Mercosul em março
4 Veja o ranking dos passaportes mais 'poderosos' do mundo
5 Censura: Twitter, Facebook e Youtube estão na mira de Putin

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.