Leia também:
X Glenn Greenwald cita censura e anuncia saída do The Intercept

Covid: Putin diz que vacinas russas são “seguras e eficazes”

Presidente russo reiterou que não há planos para um novo confinamento e fechamento da economia

Pleno.News - 29/10/2020 16h07

Presidente da Rússia, Vladimir Putin Foto: EFE/EPA/ALEXEI DRUZHININ/SPUTNIK/KREMLIN / POOL

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira (29) que as duas vacinas russas contra covid-19, Sputnik V e EpiVacCorona, são “seguras e eficazes”. Ele também expressou o desejo de que a vacinação em massa da população de seu país possa começar ainda este ano.

– Essas (vacinas russas) são bons produtos. O mais importante é que sejam seguras e eficazes. Ambos os requisitos são atendidos – disse Putin.

Ele deu declarações no fórum de investimentos do banco VTB.

A vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro de Microbiologia e Epidemiologia Gamaleya, registrada no dia 11 de agosto na Rússia, está na fase 3 dos testes clínicos.

Já a EpiVacCorona, do Centro de Pesquisa Estatal de Virologia e Biotecnologia Vector, foi cadastrada no dia 14 e acaba de iniciar sua produção e a última fase dos testes começou recentemente.

A primeira vacina já foi entregue a todas as regiões, disse Putin.

– Espero que possamos começar a vacinação em massa até o final do ano – declarou.

No entanto, o presidente admitiu que a falta de equipamentos está dificultando a produção em massa das vacinas russas.

– Agora há uma tarefa: assegurar o âmbito necessário da produção. Existem alguns problemas relacionados à disponibilidade ou ausência dos equipamentos necessários para iniciar a fabricação em massa – afirmou.

PARCERIAS
Putin argumentou que a Rússia está disposta a cooperar com parceiros estrangeiros na produção de vacinas russas, mas não à custa de ser incapaz de fornecer aos seus próprios cidadãos.

– Em primeiro lugar, devemos garantir a vacinação dos cidadãos russos, nosso povo, e proteger sua saúde contra esta infecção perigosa. Em segundo lugar, teremos o maior prazer de trabalhar no mercado externo, já estamos fazendo isso – disse ele.

O Fundo Russo de Investimento Direto (FIDR) já fechou contratos com empresas farmacêuticas de outros países para testar e possivelmente produzir o Sputnik V, no futuro.

– Estamos prontos para vender a propriedade intelectual e, mais importante, concordar em produzir essa vacina ou essas vacinas nas fábricas de nossos parceiros estrangeiros que tenham os equipamentos necessários – falou ainda Putin.

Com 1.581.693 casos acumulados, a Rússia é atualmente o quarto país do mundo em número de positivos para coronavírus, atrás dos Estados Unidos, Índia e Brasil.

Nesta quinta-feira, a Rússia registrou um recorde de infecções e mortes diárias por Covid-19 desde o início da pandemia, com 17.717 novos casos e 366 óbitos nas últimas 24 horas.

Apesar disso, Putin reiterou que não há planos para um novo confinamento da população e fechamento da economia.

*Com informações da agência EFE

Leia também1 Guedes diz esperar que Doria pague por vacina sem ajuda
2 Astrazeneca adia entrega de vacina para Brasil para janeiro
3 Anvisa autoriza compra de matéria-prima da vacina chinesa
4 Macron anuncia novo lockdown para frear Covid-19 na França
5 Bebê espanhol nasce com anticorpos contra o coronavírus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.