Leia também:
X Galinha invade “área segura” do Pentágono e é capturada

Covid: Mundo registra maior número de mortes em 9 meses

Maior número registrado era de maio do ano passado, em meio às variantes Delta e Gama

Monique Mello - 02/02/2022 11h11 | atualizado em 02/02/2022 13h09

Vacinação no Uruguai Foto: EFE/Alejandro Prieto

Nesta terça-feira (1º), de acordo com dados do Our World in Data, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, foi registrado maior número diário de óbitos por Covid no mundo, desde maio do ano passado. O total de mortes registradas foi de 14,3 mil em 24 horas.

Esse número é o maior desde 7 de maio de 2021, quando a Índia estava sendo atingida fortemente pela variante Delta, e o Brasil, pela Gama. O grande crescimento do número de casos de Covid-19 impulsionados pela variante Ômicron também foi divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) no boletim epidemiológico semanal.

De acordo com a organização, o aumento foi de 9%. A média de novos infectados diariamente é de 3,13 milhões. Ainda de acordo com o relatório, as mortes subiram para 59 mil ocorrências globais, e os recém-diagnosticados totalizaram 22 milhões na semana passada. Desde o início da pandemia, há dois anos, o número de casos ultrapassou 370 milhões, enquanto os óbitos relatados são de 5,6 milhões.

A África foi a única região a relatar uma redução de mortes (7%), enquanto a incidência de óbitos permaneceu nos mesmos níveis da semana anterior na Europa e no Pacífico Ocidental, que inclui a China e outros países asiáticos, como Vietnã e Camboja, além da Austrália.

Veja a lista dos 10 países com mais óbitos por Covid nas últimas 24 horas:

1. Estados Unidos: 3.622
2. Índia: 1.733
3. Reino Unido: 1.123
4. México: 829
5. Brasil: 767
6. Rússia: 649
7. Itália: 427
8. Espanha: 408
9. França: 368
10. Peru: 329

Leia também1 OMS diz ver aumento de mortes por Covid em várias regiões
2 Pfizer quer liberar vacina para crianças menores de 5 anos
3 Homem tem transplante de rim negado após não se vacinar
4 Covid: EUA aconselham cidadãos a evitar Brasil, México e Chile
5 653 mil crianças abandonaram escola na pandemia, diz INEP

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.