Leia também:
X Diplomáticos, Biden e Putin se cumprimentam em Genebra

Covid-19: Prefeito de Moscou decreta vacinação obrigatória

Situação é descrita como 'dramática'

Pleno.News - 16/06/2021 15h08 | atualizado em 16/06/2021 16h19

Sergei Sobyanin, prefeito de Moscou Foto: Wikimedia

O prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, alertou nesta quarta-feira (16) para uma evolução “dramática” da pandemia da Covid-19 na capital russa e decidiu decretar a vacinação obrigatória de todos os empregados do setor dos serviços.

– A situação [da pandemia] do coronavírus continua dramática – disse Sobyanin em uma mensagem em seu blog, depois que as autoridades anunciaram 5.782 novos casos e 75 mortes por Covid-19 somente na cidade, nas últimas 24 horas.

– Temos de fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para implementar o mais rapidamente possível uma vacinação em massa e pôr fim a esta terrível doença e pôr fim à morte de milhares de pessoas – acrescentou.

As autoridades de Saúde de Moscou relataram um aumento constante de novos casos de Covid-19 nas últimas semanas, o que levou o prefeito a decretar férias coletivas na semana em curso, para minimizar a mobilidade de pessoas e tentar conter a situação.

A cidade, com cerca de 12 milhões de habitantes, tem 12.000 hospitalizados por Covid-19, sendo o epicentro da atual onda da epidemia que assola a Rússia, o sexto país com mais infecções no mundo.

– A mortalidade está nos níveis dos picos no final de 2020, quando a Rússia enfrentou uma segunda onda mortal do vírus – afirmou Sobyanin.

Em Moscou, 1,8 milhão de pessoas foram vacinadas, apesar dos esforços das autoridades, que, em dezembro, lançaram uma campanha de imunização em massa com a vacina Sputnik V, descrita pelo presidente Vladimir Putin como a melhor do mundo.

Sobyanin anunciou na semana passada que todos os moscovitas que tivessem recebido pelo menos uma dose participariam de um sorteio para ganhar um carro.

A vacinação obrigatória no setor de serviços de Moscou é uma novidade na Rússia e vai contra as declarações de Putin, que, apesar de encorajar as pessoas a vacinarem-se, disse que era contra a imposição.

Até agora, apenas 19 milhões de russos, menos de 13% da população, receberam pelo menos uma dose de vacina, de acordo com uma contagem do website Gogov, que recolhe dados das regiões e dos meios de comunicação social na ausência de estatísticas nacionais oficiais.

De acordo com uma pesquisa realizada em abril pelo Instituto Independente Levada, mais de 60% dos russos não querem ser vacinados.

*Estadão

Leia também1 Conselho Federal de Medicina é contra vacinação obrigatória
2 Diplomáticos, Biden e Putin se cumprimentam em Genebra
3 ButanVac: SP abre pré-cadastro para voluntários de testes
4 Casos globais de Covid-19 caíram 12% na última semana, diz OMS
5 Anvisa autoriza importação da Sputnik V por mais sete estados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.