Leia também:
X Novo escândalo de espionagem gera crise entre EUA e Europa

Coreia do Norte: Crianças órfãs se ‘voluntariam’ para escravidão

País é acusado de usar mão de obra infantil forçada

Pierre Borges - 01/06/2021 15h14 | atualizado em 15/10/2021 16h05

Kim Jong-Un, ditador da Coreia do Norte
Kim Jong-Un, ditador da Coreia do Norte Foto: EFE/EPA/KCNA

A Agência Central de Notícias da Coréia do Norte (KCNA) disse que centenas de crianças “com sabedoria e coragem no ápice da infância” se voluntariaram para realizar trabalhos braçais para o estado. Embora as idades das crianças não tenham sido divulgadas, as fotos indicam que são pré-adolescentes.

O país enfrenta diversas acusações, feitas por grupos de defesa de direitos humanos, de usar trabalho infantil forçado. No entanto, o estado nega que isso seja verdade. As crianças são órfãs e irão trabalhar em minas e fazendas. Em uma cerimônia com os supostos voluntários, cada um destes recebeu um colar de flores.

Segundo informações da BBC, pessoas que conseguiram fugir da Coréia relataram ter sido forçadas a trabalhar nas minas de carvão do país sob condições “horríveis” e análogas à escravidão. Os relatos dizem que acidentes fatais eram regulares e que trabalhavam por horas, com pouca comida.

CENÁRIO ECONÔMICO E POLÍTICO
A Coreia do Norte está isolada do restante do mundo desde que Kim Jong Un fechou as fronteiras para impedir a propagação do coronavírus, provocando um impacto econômico na região. Para compensar a perda, o país estaria usando mão de obra escrava para aumentar a produtividade. O país asiático faz fronteira com a China e também é regido pelo regime comunista.

Leia também1 Lewandowski cobra de Bolsonaro explicações sobre Copa América
2 Morre mãe de Marcela Taís, por graves complicações da Covid
3 Pazuello é nomeado para cargo, e volta ao governo Bolsonaro
4 Senadora critica CPI por não deixar Nise completar raciocínio
5 Yamaguchi fala em conspiração contra o tratamento precoce

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.