Leia também:
X Lula recebe um voto em eleição para presidente do Líbano

Condenado à morte sobrevive a 18 tentativas de injeção letal

Homem será submetido a método de execução inédito no Alabama

Thamirys Andrade - 01/12/2022 11h44 | atualizado em 01/12/2022 12h20

Alan Eugene Miller Foto: Departamento de Correções do Alabama

Condenado à pena de morte por assassinato, o norte-americano Alan Eugene Miller surpreendeu seus executores ao sobreviver a ao menos 18 tentativas de injeção letal. De acordo com o Daily Star, o homem será submetido a um método de execução inédito no estado do Alabama que envolve a utilização de gás nitrogênio.

Alan foi condenado ao corredor da morte após matar a tiros três pessoas em seu local de trabalho, na cidade de Birmingham.

As tentativas fracassadas de execução ocorreram no dia 22 de setembro deste ano. Na ocasião, a equipe médica não conseguiu encontrar uma veia para injetar o líquido letal no detento. Segundo os advogados de Alan, ele se contorcia de dor e angústia durante o processo.

– O senhor Miller podia sentir suas veias sendo empurradas dentro de seu corpo por agulhas. Nauseado, desorientado, confuso e com medo de saber se ele estava prestes a ser morto… sangue estava vazando de alguns de seus ferimentos – descreveu a defesa.

Após os advogados entrarem com uma ação federal na Justiça, o estado do Alabama decidiu que Alan não será submetido a uma nova tentativa de injeção letal. Em vez disso, o preso será executado via hipóxia de nitrogênio, um método considerado mais humanizado, mas que ainda não foi utilizado no estado.

Nesse caso, o preso é forçado a respirar gás nitrogênio puro por meio de uma máscara, o que reduz fatalmente os níveis de oxigênio no sangue.

Leia também1 Lula recebe um voto em eleição para presidente do Líbano
2 Argentina: Média do consumo de carne é a menor em 100 anos
3 Elon Musk afirma que Twitter "interferiu" nas eleições dos EUA
4 Estado Islâmico anuncia morte de seu líder e nomeia sucessor
5 Morre ex-presidente da China, Jiang Zemin, aos 96 anos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.