Leia também:
X Morre, aos 18 anos, o filho do ex-jogador alemão Michael Ballack

Com a variante Delta, Israel pede que o povo evite abraços e beijos

Autoridades adotaram novas medidas de restrição

Monique Mello - 05/08/2021 17h20 | atualizado em 05/08/2021 17h46

Primeiro-ministro Naftali Bennett e o presidente de Israel, Isaac Herzog Foto: EFE / EPA / MAYA ALLERUZZO / POOL

Israel decidiu endurecer algumas medidas de restrição, diante de uma nova onda de casos da Covid-19. As infecções diárias aumentaram muito no país nas últimas semanas, fenômeno que é atribuído à propagação da variante Delta.

Dentre as novas medidas anunciadas na terça-feira (3), o governo israelense está aconselhando a população a “parar de apertar as mãos, parar de abraçar e beijar e evitar qualquer reunião que não seja necessária em espaços fechados”.

Outra recomendação é o retorno ao home office e a obrigatoriedade de apresentação do chamado “passaporte da vacina”, ao entrar em ambientes com capacidade de comportar menos de 100 pessoas.

– Nosso objetivo é manter Israel aberto e, ao mesmo tempo, evitar uma situação de lotação de hospitais e falta de leitos – disse o primeiro-ministro Naftali Bennett.

Na última sexta-feira (30), a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Israel começou a aplicar a terceira dose em pessoas com mais de 60 anos. O objetivo do governo é ter cerca de 1,5 milhão de cidadãos com mais de 60 anos vacinados ainda esta semana, com o imunizante da Pfizer.

Leia também1 Doria diz que não há necessidade de terceira dose da CoronaVac
2 Pandemia: Cresce o surto de coronavírus na China
3 Cuba ultrapassa marca de 400 mil casos de coronavírus
4 Alemanha: Polícia prende participantes de protesto contra restrições
5 Israel rebate com artilharia após Líbano disparar foguetes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.