Leia também:
X Texas aprova uma das leis mais restritivas ao aborto nos EUA

Colômbia reabre fronteiras com Brasil, Equador, Peru e Panamá

Medida não incluirá a Venezuela

Pleno.News - 19/05/2021 17h59 | atualizado em 19/05/2021 18h30

Presidente da Colômbia, Iván Duque Foto: EFE/Presidência da Colômbia

O governo da Colômbia reabriu na madrugada desta quarta-feira (19) as fronteiras terrestres, marítimas e fluviais com Brasil, Equador, Peru e Panamá, fechadas há 14 meses para impedir a propagação da pandemia de Covid-19.

A reabertura de fronteiras, que não inclui a com a Venezuela, foi ordenada para ajudar a reativar a economia colombiana, segundo o Ministério das Relações Exteriores.

Em comunicado, a pasta explicou que a medida entrou em vigor para as “passagens marítimas, terrestres e fluviais da fronteira com Panamá, Equador, Peru e Brasil”.

– A decisão é adotada com o interesse de avançar em medidas que ajudem a reativação da economia das nossas zonas de fronteira e o fortalecimento do processo de integração com os países vizinhos – destaca a nota.

A Colômbia se propôs a manter o trabalho conjunto que permita adotar “as medidas e protocolos necessários para um breve retorno à circulação plena de pessoas, produtos e veículos, sempre levando em conta as recomendações e os tempos sugeridos pelos países vizinhos”, acrescenta o comunicado.

O governo colombiano fechou as fronteiras em 17 de março de 2020, como parte das medidas para conter a propagação da Covid-19. Desde o início da pandemia, o país já contabilizou 3.144.547 casos e 82.291 mortes por complicações da doença.

VENEZUELA
A Colômbia tem fronteiras terrestres com a Venezuela (2.219 km), o Brasil (1.645 km), o Peru (1.626 km), o Equador (586 km) e o Panamá (226 km).

Com exceção das fronteiras com a Venezuela e com o Equador, que têm intensa movimentação de pessoas e mercadorias por meio de várias passagens, as demais fronteiras estão em territórios isolados e pouco habitados.

O Ministério das Relações Exteriores não fez nenhuma menção à situação da fronteira com a Venezuela, que continuará fechada.

Os países não têm relações diplomáticas desde 23 de fevereiro de 2019 por ordem do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em resposta a uma tentativa do líder opositor Juan Guaidó de entrar no país pela cidade colombiana de Cúcuta à frente de um comboio de ajuda humanitária.

*EFE

Leia também1 Texas aprova uma das leis mais restritivas ao aborto nos EUA
2 Equador: Bolsonaro irá à posse do conservador Guillermo Lasso
3 Bill Gates transfere mais R$ 4,5 bilhões em ações para Melinda
4 Netanyahu diz que não há prazo para fim do "conflito" em Gaza
5 Guarda espanhol resgata bebê de afogamento no mar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.