Leia também:
X Carta de menino para Jesus feita na 2ª Guerra é encontrada

Cientista da OMS: Pandemia pode ter surgido em laboratório de Wuhan

Postura da China em relação à investigação reforça suspeitas da OMS

Pleno.News - 12/08/2021 15h04 | atualizado em 15/08/2021 11h48

Instituto de Virologia de Wuhan, na China, nega ser ponto de origem da Covid-19 Foto: Reprodução

Peter Ben Embarek, cientista-chefe da missão de investigação da origem da Covid-19 promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), declarou nesta quinta-feira (12) que o primeiro paciente com a doença pode ter sido infectado enquanto trabalhava no laboratório chinês de Wuhan.

O pesquisador, que inicialmente havia se posicionado contra a hipótese de um vazamento de laboratório, declara agora que um dos principais fatores que despertam a desconfiança da OMS é a forma com que o governo da China tem se portado em relação à investigação.

– Se ainda acho que devemos investigar a hipótese de um vazamento de laboratório, é por várias razões diferentes. Uma delas é a forma como o governo chinês tem se comportado. Eles tentaram suprimir todas as pesquisas na área. Não sabemos se é porque eles apenas querem tentar controlar a história, ou se é porque têm algo a esconder – declarou Embarek, em entrevista ao canal dinamarquês TV2.

Embarek lembrou que, durante a visita da equipe da OMS ao laboratório, os investigadores não tiveram permissão para acessar documentos ou livros da instituição.

– Fizemos uma apresentação e depois conversamos e fizemos as perguntas que queríamos fazer, mas não conseguimos examinar nenhuma documentação – relembrou.

O cientista ressalta que ainda não há evidência concreta que comprove a teoria, mas que ele mesmo suspeita de transmissão no laboratório, já que o instituto trabalhava com morcegos contaminados por coronavírus no local.

Outro fator é que o laboratório do Instituto de Virologia de Wuhan foi transferido, em dezembro de 2019, para um espaço a apenas 100 metros do mercado de Wuhan, local onde o primeiro caso de Covid-19 foi detectado. Para Embarek, deslocar as amostras de vírus “é sempre um elemento perturbador no fluxo de trabalho diário de um laboratório”.

– É interessante que o laboratório mudou em 2 de dezembro de 2019. Este é o período em que tudo começou, e você sabe que, quando você muda um laboratório, isso atrapalha tudo – ponderou.

Leia também1 Pela 1ª vez no ano, ocupação de UTIs do país é menor que 80%
2 Queiroga fala em "tirar de uma vez por todas as máscaras"
3 Anvisa autoriza uso emergencial de Regkirona contra a Covid-19
4 Enfermeira é suspeita de aplicar vacina falsa em 8,6 mil idosos
5 Cidade de SP promove 'Balada da Vacina' para atrair jovens

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.